domingo, dezembro 04, 2011

Viva a República!

Assim sendo, é fácil concluir que 71% da população acredita que é melhor ter um Presidente em vez de um rei. Estamos, portanto, com o sistema correcto. Agora comemoremos o 5 de Outubro no dia correcto!

Dr. Sócrates (1954-2011)

Quando comecei a ver futebol, Mário Kempes foi o meu primeiro ídolo. Depois dele o Doutor do Futebol foi quem, a seguir, mais classe vi jorrar pelos campos de futebol (nunca percebi porque tantos falavam de Zico).

Uma classe ímpar!

Dr. Sócrates

sexta-feira, dezembro 02, 2011

Direito à privacidade

Quando vemos isto


Damos muita razão a isto

Novos tempos, novos níveis de exigência

O Excel é uma ferramenta muito complicada de utilizar!

Desapareceu de sua casa...

Desapareceu de sua casa à uns tempos um senhor que dá pelo nome de  Mario Nogueira.

Quando saiu de sua casa vestia o disfarce de Líder Sindical da classe profissional dos professores.

Foi visto pela última vez numa inauguração/comício de Alberto João Jardim, na Madeira!

quinta-feira, dezembro 01, 2011

Os feriados

Durante anos venderam-nos a ideia que tinhamos feriados a mais. Nunca o PS, ou a esquerda, conseguiu desmentir esta ideia.
Agora sabemos que a proposta deste (des)governo é acabar com o 5 de Outubro e o 1 de Dezembro. São curiosas as opções deste (des)governo, sabendo-se das "forças" que influenciam este governo.
Mas também é curioso que nunca o 10 de Junho, o feriado mais querido do Estado Novo, esteve em consideração para desaparecer.
São opções que se registam!

A persistência do erro

Quando a Grécia pediu ajuda externa foi-lhe imposto um pacote de austeridade para poder cumprir com as metas do défice e da dívida pública.

Após estes anos já se percebeu que a ajuda à Grécia se tornou numa enorme Tragédia Grega.

Com Portugal passou-se o mesmo. Um pacote de austeridade a acompanhar o empréstimo. Percebe-se essa opção do lado de quem empresta. Não é objectivo deles que nós tenhamos uma melhor vida. O que eles pretendem garantir é que, findo o prazo, tenhamos dinheiro para pagar. Como obtemos esse dinheiro não lhes interessa.

Após a aplicação das primeiras medidas de austeridade, a recessão do próximo ano já foi revista, aumentando-a, como aliás havia ocorrido com a Grécia.

Na última conferência de imprensa foi feita a comparação entre o caso português e o caso grego. A resposta dos técnicos da troika foi, no mínimo, desconcertante: connosco iria dar certo pois somos um povo mais ponderado que o grego. Além de sermos considerados de mansos, a opinião dos técnicos da troika poderia ser, também, algo como "temos fé que dê certo!"

Não será de estranhar que as medidas que estão presentes no OE2012  não sirvam para nada. Torna-se necessário pensar em novas medidas para resolver o problema.
E que novas medidas são essas?

Tentar dinamizar a economia?

Promover o consumo?

Não. As medidas serão mais austeridade. Tirando Camilo Lourenço e José Gomes Ferreira, todos já percebemos que este caminho é o caminho do abismo. E o governo quer que nós o percorramos sorrindo!


Se calhar o futuro que nos resta é mesmo aquele indicado pelo Secretário de Estado da Juventude e Desporto. Porque somos governados por pessoas que nem sequer reconhecem um erro, muito menos que estão a persistir nele!

O derby após o derby

Domingos voltou ontem à carga com o derby que começou com o final do derby. Aproveitou um penalty sobre Oniewu (acho que é assim que se escreve, que eu não googlo por senhores daquela agremiação) – que existe – para voltar ao tema do derby. Claro que gostava de ver Domingos a comentar a arbitragem usando a isenção, e aí teria de dizer que o Daniel Carriço deveria ter sido expulso por duplo amarelo aos 30 minutos, mas esse terá sido um lance que Domingos não viu, por estar a olhar para o chão (como há uns anos comentou ao lhe perguntarem por um lance entre o “seu” UD Leiria –FC Porto).

Paciência!
Mas este derby após o derby tem uma razão de fundo. Uma razão que para um benfiquista é tão irrelevante quão repetitivo. Existe alguém que se quer posicionar para futuras eleições daquela agremiação. Esse alguém viu nos contactos ao mais alto nível entre as direcções do Glorioso e daquela agremiação a janela de oportunidade para se lançar nas boas graças dos associados daquela agremiação.
Depois de uma semana antecedendo o derby calma, há imagem do clássico com o clube da cidade invicta, o derby arrancou para 90 minutos de grande intensidade. Findo esses 90 minutos começou o outro derby.
Quando a principal arma de um qualquer putativo candidato a uma agremiação é o ataque do Glorioso percebe-se ao nível que essa agremiação chegou.
Por mim, gosto!
Por mim podem continuar esse caminho!
Estamos a precisar de um campo de treinos próximo do Estádio da Luz para os dias dos jogos.

Entrevista de Pedro Farmhouse ao Acção Socialista

Pedro Farmhouse responde sobre temas como a intenção do Governo em privatizar o Grupo Águas de Portugal, a proposta apresentada pelo PS acerca da utilização da água da torneira e a Gestão mais sustentável e equilibrada da água em Portugal.

quarta-feira, novembro 23, 2011

Basta! Eu apoio a Greve Geral

GreveGeral24Nov2011.jpg

Basta! Sempre os mesmos a pagar a crise...

Já chega!

Não fomos nós os responsáveis pelos desvaneios do sistema financeiro, nem somos os culpados pela loucura em que a Zona Euro se converteu.

E no entanto, o nosso governo tem a lata de culpar os trabalhadores, as classes mais pobres, os funcionários públicos e os pensionistas pelo estado em que ficámos.

O trabalho, escasso que é, ainda assim é taxado até ao infinito, enquanto os ricos e os poderosos, os que não vivem do seu trabalho, mas sim do seu capital, pagam impostos risíveis.

E a banca, cuja loucura tresloucada em fornecer crédito sem controle a todos quantos o pediam está na origem de grande parte desta crise, ainda vai receber quantias inimagináveis de dinheiro dos contribuintes, enquanto a maioria dos portugueses, muitos deles desempregados, sofrem a austeridade desumana imposta por aqueles que parecem mais ser capatazes de suseranos estrangeiros, do que o governo do nosso país.

Basta!

É altura de lutar!

 

 

 

 

 

sexta-feira, novembro 18, 2011

Isto é fruta a mais para esta Ministra

Assunção Cristas.jpg

"Assunção Cristas, que está no Parlamento a debater o Orçamento do Estado para 2012 na especialidade, respondia às críticas do deputado socialista Miguel Freitas, que está contra o aumento do IVA nos alimentos infantis.

A ministra acrescentou que "as alturas de crise são também alturas para os pais reflectirem sobre o que dão às crianças e voltar a dar fruta em estado natural, que não tem IVA".

A Assunção Cristas que nos diga, por favor, onde compra fruta natural sem IVA. O fisco gostaria de saber...

 

 

Isto cheira a esturro...

"Ligações perigosas na Câmara Municipal do Porto: Vítor Raposo, antigo deputado e dirigente do PSD detido em mais um escândalo envolvendo o BPN, detém 23% do Fundo Imobiliário constituído para demolir o bairro do Aleixo. A actual maioria PSD/CDS prevê que Vítor Raposo venha a subscrever 60% do Fundo."

(Via Facebook da JS Porto)

Gostava de ter escrito isto

"Lembrem-se bem deste dia 18 de Novembro porque, ainda assim, no sacrifício exigido a um povo que tem o azar de ter dirigentes incapazes, incompetentes, ladrões e corruptos e que por o serem exigem escravatura para saldar o seu desleixo e gula, foi o último dia em que o esforço exigido foi cobrado em igualdade."

Luís Novais Tito

A Goldman Sachs domina o Mundo (ou pelo menos a Europa) II

GSachs Map.jpg

(via the Independent)

 

 

quarta-feira, novembro 16, 2011

A Goldman Sachs domina o Mundo (ou pelo menos a Europa)

Goldman Sachs.jpg

Ex-funcionários da Goldman Sachs:

Mário Draghi - Governador do Banco Central Europeu

Mário Monti - Primeiro-ministro de Itália

Lucas Papademos - Primeiro-ministro da Grécia

António Borges - Director do FMI para a Europa

E aposto que muitos mais os irão seguir nesta vaga tecnocrática...

Eu confio em Miguel Relvas para salvar o 5 de Outubro!

Miguel Relvas.jpg

A razão está no Diário de Notícias de Sábado passado.

 

terça-feira, novembro 15, 2011

Defender a estupidificação


Quando pretendem que não existam debates no único meio, por ser público, que pode ser questionado o alinhamento dos intervenientes, o que estes senhores pretendem é deixar na mãos dos privados a selecção de temas e de pessoas para debater estes temas, permitindo assim que certos grupos económicos decidam o que se deve debater e que ideias devemos debater.

Dito isto, e lendo o que pretendem para a RTP Internacional teria de passar à ofensa pura e gratuita. E a vida não está para gratuitidades!

O Euro serviu de muito?

EuroZone Yields.jpg

Diferencial das Taxas de juro da dívida pública a 10 anos vs Taxas alemãs

(via FT Alphaville)

 

 

segunda-feira, novembro 14, 2011

Notícias gélidas da CDU de Merkel

Acaba de ser aprovada no Congresso Nacional da CDU, o partido de Angela Merkel, uma resolução que considera que deve ser permitida a saída de Estados-Membros da Zona Euro, sem que isso implique a saída da própria UE.

Obviamente sendo uma resolução partidária, não vincula o governo alemão, mas é uma boa indicação de onde está a cabeça dos membros da CDU neste assunto.

Para bom entendedor...

Aleluia, Aleluia. Álvaro mostra a Luz, e o Caminho.

"2012 irá certamente marcar o ano de fim da crise."

Álvaro Santos Pereira, hoje na AR

Não irei fazer comparações, como muitos já fazem, entre o "Álvaro" e Manuel Pinho.

Apenas direi o seguinte: 2012 vai ser mesmo o fim de algo. Vai ser o fim deste Governo que nos (des)governa para a miséria.

Isso não terá importância para o "Álvaro", porque nessa altura já há muito tempo que ele foi expulso da carruagem...

quinta-feira, novembro 10, 2011

Observação ao Secretário-Geral do PS

Passar a vida a usar a expressão "o PS tudo fará", em relação à apresentação de propostas que visam minorar o Orçamento da Miséria, raia o insulto da inteligência dos ouvintes, ou espectadores, quando se sabe que o PS se irá abster neste Orçamento. (Ou será que já quer votar a favor???).

Continuemos no caminho da "abstenção violenta mas construtiva", que já vemos o que nos acontece.

Diferenças cromáticas

Aqui e acolá

terça-feira, novembro 08, 2011

António Costa: Sempre na cruzada de tornar a sua reeleição mais difícil

"o presidente da Câmara Municipal de Lisboa espera poder receber em breve o Benfica no Paços do Concelho, tal como aconteceu após a conquista do campeonato nacional no final da época 2009/2010.«Espero que tenha sido um ensaio para várias recepções nos Paços do Concelho. Esta era uma boa época para voltar a receber o Benfica», expressou António Costa, entrevistado pelo canal televisivo do clube da Luz."

 

(Hat tip Alda Teles)

 

Quando é que António Costa pede desculpa por estas declarações infelizes?

Pergunta à liderança nacional do Partido Socialista

Se o PS já anunciou a sua abstenção "violenta mas construtiva"* ao Orçamento de Estado, qual é o incentivo do Governo em assumir uma posíção de diálogo?

*(se alguém souber o que significa esta expressão mirabolante, por favor que o diga publicamente.)

E ainda dizem que os mercados são racionais

As taxas de juro das obrigações italianas a 10 anos, ultrapassaram hoje as das Filipinas e da Indonésia.

Neste momento, ou o BCE começa, rapidamente, a imprimir moeda como se não existisse amanhã, ou o Euro, e a UE, estão tramados.

Esqueçam o FEEF e Eurobonds. Já ninguém acredita neles.

Neste altura, na minha opinião, existe uma elevada probabilidade de saída da Grécia do Euro, que poderia desencadear um processo em cadeia, que levaria a uma saída forçada de mais 4 ou 5 países da moeda única.

Para nos irmos preparando...

sábado, novembro 05, 2011

Eu queria continuar a apoiar António José Seguro!

Sabemos quando estamos a caminhar para a idade da experiência quando começamos as frases por qualquer coisa como "Eu sou do tempo em que..."

Pois... Eu sou do tempo em que no PS havia discussão política. Também passei pelo tempo em que o PS seguia o seu líder sem qualquer tipo de discussão, tempos esses normalmente associados a períodos no poder.

Agora abriu-se um novo ciclo. Neste novo ciclo existe um período para discussão política, existe um período para decisões dos órgãos competentes e, soube-se agora, existe um periodo para continuar a discussão e a divisão após a decisão dos órgãos competentes.
Escrevo isto no seguimento da capa do jornal Expresso, hoje, em que António José Seguro informa que queria votar a favor do Orçamento de Estado 2012. Sou, porventura, daqueles que balançava entre a abstenção e o voto contra. Achei, inclusive, que a abstenção na votação na generalidade abriria espaço para a apresentação de propostas para minorar o fortíssimo ataque à classe média com especial incidência nos funcionários públicos e pensionistas. Também fui da opinião, como disse anteriormente, que há coisas mais graves e mais penalizadoras para a sociedade portuguesa no orçamento de estado do que este corte. Nunca, em tempo algum, ponderei a hipótese de votar favoravelmente após a tristemente histórica declaração ao país de Pedro Passos Coelho.

O que eu nunca esperei é que o meu Secretário Geral, o Secretário Geral que eu apoiei e que já vinha a apoiar à algum (bom) tempo - que me fez inclusive não aceitar ir ao último congresso que elegeu José Sócrates - viesse, depois de um período de discussão interna longo (que permitiu até aos comentadores de direita tentarem desviar atenções falando da liderança do PS sem ligarem a uma das maiores promessas de António José Seguro que foi discutir internamente os pontos principais da política portuguesa) ser ele próprio, o Secretário Geral, a lançar mais controvérsia.
 
 
António José Seguro queria votar a favor do Orçamento de Estado 2012. Eu também queria continuar a apoiar António José Seguro na liderança do meu partido. Infelizmente, nenhum de nós poderá fazer o que queria!

Estou sem palavras...

CapaExpresso5Nov2011.jpg

sexta-feira, novembro 04, 2011

Mais razões porque o PS deveria ter votado contra o OE

Aqui

(e essa do "facilmente" alteráveis é priceless, :) )

Sem especular, mas falando a sério...

Do ponto de vista europeu (da Grécia não tenho dados para opinar) onde está a democracia de um acto que se sabe o resultado?

Alguém acredita que o referendo é democrático tendo por base a existente?
Sinceramente!

Claro que isto não justifica a chantagem inaceitável que o directório fez sobre a Grécia, mas não foi também o referendo uma forma de chantagem?

(e isto sem falar nas questões de menor importância que mencionei anteriormente)

Coisas que me chateiam

Anda toda a gente preocupada e a discutir o corte salarial, de pensões e o aumento de impostos e as suas terríveis consequências.

Tudo situações que poderão ser 'facilmente' alteradas com um governo diferente, sem grande dificuldade.

Mas a destruíção do Ensino Público, a diminuíção do nível de acesso à saúde e as privatizações - para nomear somente três que me vêm facilmente à cabeça - ninguém discute. E estas, ou são definitivas (como as privatizações) ou têm um custo brutal voltar aos níveis actuais.

Que dizer de um país que acha 'normal' um governo promover o fim dos programas e-escolas e e-escolinhas ao mesmo tempo que anda a promover a bandeira maior deste programa - o Magalhães - no México?

Gostava de ter escrito isto

Deve o PS estar nos debates que aí vêm nos próximos anos à frente da oposição, como seu maior partido e maior partido da esquerda portuguesa? Ou, pelo contrário, caucionar pelo silêncio ou a discrição o dito ataque liberal? O instinto centrista do PS leva-o pelo segundo caminho e a abstenção no OE 2012. A intuição de liderança da esquerda leva-o pelo primeiro e impõe já o voto contra. Este é que e o verdadeiro momento de definição do que será o novo ciclo político do PS.

Nesta discussão, já sabemos o que pensam Seguro e Assis: são, sem surpresa, os irmãos gémeos que são há décadas na escola do instinto centrista do PS. Enganou-se quem tenha pensado diferente, sobre um ou outro. Resta saber que espírito prevalece entre os dirigentes do partido e se eles têm plena consciência de que estão a definir hoje o que será o PS por todo o ciclo da sua actual liderança, dure ela um ano ou uma década.

Paulo Pedroso

Essa do PS não voltar as costas a Portugal tem muito que se lhe diga...

Suponho que isso servirá de consolo

1) aos funcionários públicos

2) aos pensionistas

3) aos trabalhadores e empresários da restauração

4) a todas as restantes empresas que irão fechar, e seus trabalhadores, que irão para o desemprego, por causa do agravar brutal da recessão, resultado exclusivo deste orçamento miserável, cujo único objectivo é a miséria de todos nós

A esses, o PS não se importa de virar as costas.

Quem será esse "Portugal" a quem o PS não vira as costas?

 

 

Não tentando explicar, apenas especulando...

1) Há quem diga que o referendo foi apenas uma manobra, brilhante diga-se, de política interna de Papandreou para obrigar a oposição a apoiar as medidas de austeridade que terá de pôr em prática. Se vai resultar, veremos pelo evoluir da situação política grega, que muda de hora para hora.

2) Há também a versão mais tenebrosa que indica que o directório Merkosy ordenou que o referendo não se realizasse sob pena de corte imediato de financiamento externo, e expulsão imediata da UE.

3) Seja 1) uma brilhante jogada política interna, ou a cedência a uma chantagem monstruosa por parte daqueles que se comportam cada vez mais como ditadores da Europa, o efeito é o mesmo:

A Democracia saiu derrotada na Grécia.

Há passos que nunca se podem voltar atrás...

quinta-feira, novembro 03, 2011

Explica lá isto, meu caro!

Diogo,

Explica lá isto, s.f.f.
Um entusiasta como tu deve ter uma explicação cabal!

Perguntinhas indesejaveis

Alguém sabe como vai a Grécia pagar os salários, pensões, bolsas de investigação, educação, saúde e outras coisas do género se decidir, no referendo, pela saída do €uro?

Alguém sabe como vai a Grécia pagar todo o investimento necessário à alteração da sua divisa?

Grande Papandreou!!!

sexta-feira, outubro 28, 2011

A má fé de Passos Coelho

Muitos países europeus em vez de 14 pagam 12 [vencimentos]. Pode vir a acontecer ou não em Portugal. Não excluo que isso possa vir a acontecer.”
Esta afirmação de Passos Coelho está impregnada de má fé! Porque Passos Coelho sabe perfeitamente que os contratos efectuados nesses países é feito pelo valor anual, o que torna irrelevante, em sede de IRS, se pagam em 12 ou 14 vezes!

Ao dizer que "muitos países europeus em vez de 14 pagam 12" Passos Coelho pretende, mais uma vez, manipular a opinião pública.

Mas, tentando dar novamente uma ajuda ao (des)Governo de Portugal, sugiro que Passos Coelho proponha aos trabalhadores da função pública que aceitem o pagamento de 12 meses de vencimentos com o respectivo aumento do valor anual para os valores praticados por esses "muitos países europeus".


quinta-feira, outubro 27, 2011

Ironia Europeia

Para tentar combater a desalavacagem da economia europeia, vamos usar um Fundo Europeu de Estabilização Financeira alavancado.

Cheira-me que caminhamos para um 2007/2008 de maiores proporções...

Pequeno esclarecimento a este (Des)Governo

Mesmo com estas medidas para "aumentar a produtividade" do país, continuamos a ser bastante mais caros que a China, em custos de produção.

E sem formação continuaremos a ser mais caros e menos qualificados que a Índia.

Só pretendo que este (des)Governo não diga que não foi avisado!

quarta-feira, outubro 26, 2011

A vitória política de José Sócrates


Só este título, da reunião do Conselho de Estado, era o suficiente para afirmar que José Sócrates viu, muito antes da Presidência e, como os últimos tempos da então oposição (agora Governo) que a crise era internacional e não portuguesa.

Mas o segundo ponto do comunicado do Conselho de Estado é um pedido de desculpas pelo gravíssimo erro de análise da Presidência, que teve o seu expoente máximo no discurso de tomada de posse. Vejamos:


(negritos meus)
Sem pedir desculpas ou reconhecer o erro de forma explícita, a Presidência da República, através do Conselho de Estado, vem reconhecer a análise política de José Sócrates, ao assumir que a crise é uma crise da União Europeia e que é uma crise sistémica.




terça-feira, outubro 25, 2011

O mundo da informática vai ficando mais pobre

Nem todos têm a mesma atenção da imprensa mas este mês de Outubro está a ser uma razia nos génios da informática que ajudaram a moldar o mundo tal como o conhecemos hoje.

Depois da morte de Steve Jobs no passado dia 5 de Outubro, morreu o criador da Linguagem C, Dennis Ritchie, também vítima de cancro.

Agora foi a vez de John McCarthy, criador do conceito de Inteligência Artificial e criador da Linguagem Lisp. Este tinha 84 anos e, como não há informação sobre a razão da sua morte, presumo que fosse por causas naturais.

O que é certo é que a informática está a perder muitas referências neste mês de Outubro. Dos mais conhecidos e influentes sobram Bill Gates e Linus Torvalds.

Uma mentira contada muitas vezes...

O Super Álvaro gosta de contar coisas. Já era assim no seu blogue, e continua assim como ministro(?). Agora afirma que "sem alteração aos feriados haveria nove pontes com impacto em 2012".

Primeiro gostava que o Super Álvaro me explicasse que conceito é esse de Ponte.
Eu, se quiser aproveitar um feriado de uma terça-feira ou uma quinta-feira tenho de usar um dia de férias.

Claro que agora é-me impossibilitado, com esta medida do Super Álvaro, de gozar esse dia: já não vou poder tirar essa segunda ou sexta-feira. Terei de tirar a terça ou a quinta - que seria a data dos feriados - em vez da segunda ou sexta que tirei, por exemplo, este ano.

E são estes senhores doutores!

terça-feira, outubro 18, 2011

O mundo mudou

Há muitos socialsitas que advogam a memória para defender o voto no Orçamento de Estado 2011. Uns para não se votar desfavoravelmente, outros para efectivar esse voto contra.

Mas a verdade é que muitos descobriram a sua costela bloquista (alguns navegando da direita para a esquerda do partido).

A esses, relembro que da última vez que o Bloco foi Bloco, um governo caiu. E aqueles que substituiram esse governo estão a efectuar o maior ataque à classe média e classe trabalhadora do país, pós 25 de Abril.

Como diria um ex-Primeiro-Ministro: "O mundo mudou!"

Miguel Sousa Tavares comenta OE 2012

Este Governo está mesmo a gozar com a nossa miséria

Pensões vitalícias de ex-políticos poupadas a cortes

Espero que esta notícia seja rapidamente desmentida, ou que o OE2012 seja alterado nesta alínea.

Caso contrário, começa a ser complicado ver membros do Governo andarem na rua...

E ainda há quem diga que o PS devia aprovar este Orçamento

As alterações ao IRS constantes da proposta de Orçamento do Estado para 2012 (OE2012) beneficiam os rendimentos mais elevados, segundo as simulações realizadas pela consultora Price, Waterhouse & Coopers (PwC) para a Agência Lusa.

sexta-feira, outubro 14, 2011

Superar as expectativas

Depois de me refazer da comunicação do Primeiro-Ministro de ontem e com a cabeça mais fria, tenho a dizer que este governo supera, claramente, as minhas expectativas!

Nem nas minhas mais catastróficas expectativas pensei que eles fossem tão maus!

Temos a oposição que merecemos...

... e não a que precisamos.

Basta ver a reacção às medidas escabrosas que Passos apresentou ontem, no debate quinzenal de hoje.

Reacçōes tímidas, inconsequentes, por parte da extrema-esquerda, e incompreensíveis por parte do PS, que ainda parece dar azo aos mentecaptos que queriam a aprovação cega do Orçamento de Estado.

Como é possível que a oposição parlamentar não seja o espelho da revolta dos cidadãos? Porque é que Passos, e o seu governo, não foram vilipendiados? Não lhes disseram na cara as verdades que eles merecem ouvir? Não os denominaram como eles deviam ser denominados? Não desmistificaram as suas mentiras? Enfim, que fizessem alguma coisa que justificasse a sua existência...

O pior que pode acontecer a uma democracia, é que o centro da revolta legítima dos cidadãos contra o governo deixe de ser a instituição parlamentar, e passe a ser a rua.

É nesse ponto em que estamos.

E numa democracia, a culpa só pode ser nossa.

Temos a oposição que merecemos.

Dizem que a culpa é de Sócrates...

Estou curioso: se alguém fosse às trombas de Passos Coelho, e se justificasse, dizendo que a culpa era do Sócrates, essa desculpa também pegava nessa situação?



quinta-feira, outubro 13, 2011

Dúvidas que me assistem: Grupo de Trabalho para o Serviço Público de TV

Se o Governo já anunciou que vai alienar um canal da RTP, para que serve o tal grupo de trabalho para o serviço público de televisão, que já está a funcionar?

Parece que a mão esquerda não sabe o que a direita está a fazer...

Ou então havia uns quantos a quem tinham que passar a mão pelo pêlo.

quarta-feira, outubro 12, 2011

A capacidade negocial de Passos Coelho é deveras surpreendente (2)

Diogo,
 
Consegui arranjar  o email da resposta da Primeira-Ministra eslovaca a Pedro Passos Coelho  (parece que o email do Primeiro-Ministro é tão seguro como o da Presidência):


PIIIIIIIIIIIIIIIIII


As verdades são para ser ditas!

P - Quando estava no Inter de Milão, falou-se de que vinha para o Sporting.

R - Não passou de uma conversa entre representantes.

P - Mas gostaria de ter vindo?

R - Era praticamente impossível, estava bem, metade da minha carreira foi feita na Europa e nunca joguei em equipas fracas.

Resposta de Carlos Gamarra, antigo defesa central paraguaio que deixou saudades no Benfica, numa entrevista ao jornal "O Jogo"!
 
Nota: Os destaques foram feitos por mim.

A capacidade negocial de Passos Coelho é deveras surpreendente

A primeira-ministra da Eslováquia revelou esta terça-feira que Pedro Passos Coelho lhe telefonou para lhe dizer que o impasse em Bratislava lhe estava a provocar “um ataque de coração”.

Aceitam-se apostas sobre qual terá sido a resposta da Primeira-Ministra eslovaca.

Estamos entregues aos bichos.

segunda-feira, outubro 10, 2011

Há mais Galambas na terra...

Alguém informe o Correio da Manhã que existem vários Galambas na terra (e, já agora, no PS).

O António Galamba, Secretário Nacional do PS, que assina o artigo de opinião no Correio da Manhã e o João Galamba que é deputado e que escreve, por exemplo, no Jugular, não são a mesma pessoa.


A título informativo aqui fica a foto do António Galamba:

PTP: Partido do Coelho

O cabeça-de-lista eleito do PTP à Assembleia Regional da Madeira, nas eleiçōes de ontem, foi como todos sabemos José Manuel Coelho.

A número 3 da lista, também eleita, foi Raquel da Conceição Vieira Coelho. Filha de José Manuel Coelho.



Ironias Madeirenses

Os dois grandes vencedores das eleiçōes de ontem na Madeira, chamam-se ambos José Manuel:

José Manuel Rodrigues do CDS/Madeira

José Manuel Coelho do PTP (também conhecido como o partido do Coelho).


quinta-feira, setembro 29, 2011

Erro de análise


O regime preferido dos comunistas portugueses é a democracia da Coreia do Norte...

Sobre a entrevista de ontem

Penso que a nova sede do Governo é muito mais imponente que a anterior. Passamos de um anexo de um palácio (a chamada residência oficial de São Bento), a um palácio imponente, que nem sequer tem o nome de um santo, o que sempre ajuda numa República que se diz laica.

Agora, o chefe do Governo passar a designar-se Presidente da República, não sei se concordo...



terça-feira, setembro 27, 2011

Os amigos do Coelho

Muito se disse sobre a entrada de Jorge Coelho na Mota-Engil. A ele, e às suspeitas de tráfico de influências (na praça pública, que nos tribunais, que se saiba, nada está) se atribui o sucesso dos últimos anos.


É uma curiosidade que me assiste!

Devido a quê?

Já começa a cansar referir estas pequenas coisas: Afinal existe uma conjuntura internacional - nomenclatura usada actualmente para não dizerem crise internacional como dizia o outro - que prejudica o país e que obrigará Portugal a uma recessão mais profunda do que a inicialmente prevista.
Depois de se ter criticado durante dois anos o anterior governo pela crise do país, afirmando categoricamente que a crise era portuguesa e não internacional, vêm agora afirmar que "as pessoas em Portugal não vêem o que se passa no dia a dia lá fora"?
Depois de se ter criticado durante dois anos o anterior governo pela crise do país, afirmando categoricamente que a crise era portuguesa e não internacional, vêm agora afirmar que "as pessoas em Portugal não vêem o que se passa no dia a dia lá fora"?

A pergunta que se impõe é: Até há três meses atrás vocês estavam em que grupo de pessoas? No grupo de pessoas que "não vêem o que se passa no dia a dia lá fora" ou simplesmente nos mentirosos?

Não foi no Medio Oriente, foi no Canadá

Canadá: Parlamento ‘retira’ decote a deputada

A seguir tapam-lhe a cara?

À atenção do Primeiro-Ministro


Como, independentemente da oposição que se possa fazer às políticas deste governo, todos queremos o melhor para Portugal, achamos que devemos chamar a atenção para as declarações de um conhecido incendiário social deste país, não vá 'o diabo tecê-las':


segunda-feira, setembro 26, 2011

Proposta do PSFaul para os transportes públicos

A proposta do PS Faul prevê que a Carris, o Metropolitano de Lisboa e as linhas da CP de Cascais, Sintra e Azambuja sejam concentradas num único operador, ao qual se deverão juntar as empresas municipais de estacionamento.
“A titularidade desta nova empresa deverá passar para a autoridade metropolitana de transportes”, entidade que passaria a ser governada pelos municípios.

Pode ver toda a comunicaçao da conferência de imprensa aqui.

Pequenos apontamentos sobre o clássico...

Muito já se falou sobre o clássico, quase tudo sobre futebol, o que se saúda. No entanto, não queria deixar passar três apontamentos:
  1. Muito se disse que o posicionamento de Alex Witsel fez com que o Benfica jogasse recuado principalmente no primeiro tempo, mas não vi ninguém a comentar o jogo de João Moutinho (a.k.a. Noddy, a.k.a. Maçã Podre). Será que o jogo ofensivo menos conseguido de Witsel não terá nada a ver com o desaparecimento de Moutinho no passado jogo de sexta-feira?
  2. Muito se disse do desaparecimento de Hulk do jogo a meio da primeira parte, ao contrário de Álvaro Pereira que a partir desta altura começou a aparecer mais (embora sem a pujança de outras alturas) no apoio ao ataque. Será que a passagem de Nolito da direita para a esquerda a meio da primeira parte foi só uma coincidência?
  3. A comunicação do F.C. Porto conseguiu, mais uma vez e à semelhança do que se passou em Guimarães no passado ano (quando Villas Boas reclamou com um penalty inexistente para pedir desculpa pelo erro passado cinco dias mas evitando discutir um outro penalty, este existente mas não assinalado, a favor do Vitória de Guimarães) por toda a comunicação social a debater o lance entre Fucile e Cardozo, mas ninguém falou da tentativa de agressão de Hulk a Maxi Pereira com uma cabeçada - um pequeno parentesis para dar os parabéns ao departamento de comunicação do F.C. Porto que consegue manietar muito bem a comunicação social. Será que não há um jornalista que pergunte ao Hulk se, em sete anos que leva de profissional de futebol, alguma vez viu uma tentativa de agressão passar sem qualquer tipo de admoestação?
É só...

IV Reich?


Fiquei curioso onde (geograficamente falando) foi dada esta entrevista... Em Nuremberga?

sexta-feira, setembro 23, 2011

Em estágio

Inovações Passistas: Institutos Públicos Mortos-Vivos

O Instituto Português da Juventude, apesar de já ter sido decretada a sua extinção, continua a contratar pessoal.

E nós pensávamos que a Grécia e a Madeira é que ocultavam dívidas

A dívida pública alemã pode ser três vezes e meia superior ao anteriormente estimado.

Escusado será dizer que, a confirmarem-se estas notícias, o Euro está morto.

A qualidade oratória dos nossos parlamentares ofusca-nos

Especialmente quando plagiam textos de outrem

Exemplo de que este governo pode aprender

Paulo Portas já deixou de usar o fato de passeio nas deslocaçōes oficiais.



terça-feira, setembro 20, 2011

Senhoras e senhores, o Primeiro-Ministro de Portugal

"Venderemos as empresas públicas, nem que seja por um euro".

"Não venderemos as empresas públicas a preço de saldo".

Estas duas frases foram ditas por Passos Coelho hoje, na entrevista à RTP, e com dois minutos de diferença.

 

Estamos entregues aos bichos

Conselho de Ministros não se reúne devido à ausência de quatro membros do executivo.

Secretário de Estado falta a audição parlamentar, deixando deputados estupefactos.

Como uma desgraça nunca vem só...

O governo esloveno acaba de cair, por ter perdido uma moção de confiança no Parlamento.

Como o calendário eleitoral eslovaco só permitirá eleições em Dezembro, ou adiamos até aí a ractificação da expansão do fundo europeu de estabilidade financeira, ou a Eslovénia não participa (algo que eles devem ter pena...).

Veremos como cairá isso na Alemanha...

segunda-feira, setembro 19, 2011

O estado do futebol português

No próxima sexta-feira defrontam-se Porto e Benfica, as duas equipas que estão empatadas na liderança do campeonato.

Em qualquer campeonato normal, os comentários nas redes sociais, antes do jogo, seriam esmagadoramene sobre as forças e fraquezas de cada equipa, numa tentativa de antecipar o resultado.

Em Portugal, especula-se maioritariamente sobre qual será o árbitro nomeado para impedir que o Benfica tenha hipóteses de ganhar...

Caso alguém esteja interessado, o principal candidato parece ser o "Olarápio".

Palavras para quê. É isto o que os portugueses pensam do seu futebol profissional.

O passo seguinte

Se isso não resultar, Mira Amaral deverá defender a reimplementação da escravatura...

Nós somos a Grécia

Eu não sei se já passou pela cabeça dos "iluminados" aqui do burgo, mas a confirmar-se a notícia de que o Presidente da República, e a Procuradoria-Geral da República, sabiam há pelo menos dois meses que a Madeira tinha falsificado as contas, Portugal será igual à Grécia.
Ou seja, autoridades nacionais terão conspirado para ocultar do Banco de Portugal, do INE, e da UE, o real estado das contas públicas nacionais.
Num país decente, a confirmarem-se estas notícias, já teríamos demissões ao mais alto nível.
Mais grave que isto, é díficil de imaginar...

sábado, setembro 17, 2011

Inovaçōes passistas

Mais uma excelente medida de Passos Coelho, esta de ter a primeira administração da Caixa Geral de Depósitos completamente governamentalizada.

É muito mais fácil criar consensos e concórdia..

Obrigado Passos.

A propósito, quem eram aqueles que diziam que o modelo Chairman/CEO ia resultar desta vez na CGD, por causa das pessoas envolvidas? Pois...





Para pagarmos a dívida oculta de Alberto João Jardim...

Temos um cardápio interessante:

a) cortar a outra metade do subsídio de Natal

b) aumentar a taxa máxima do IVA para 25%

c) passar a taxa intermédia do IVA (13%) e alguns bens da taxa reduzida (6%) para a taxa máxima

Digam lá que não é um gosto pagarmos a reeleição de Alberto João Jardim?

Obrigado Passos. A tua reacção firme a este crime, é uma inspiração para todos nós.

quinta-feira, setembro 15, 2011

E agora... uma cena Geek! (1)

Um grande azar

Este povo tem azar. Com uma crise internacional (desde fim de Junho) e nós sem ricos neste país. Se tivessemos ricos poderiamos chegar à mesma conclusão que Warren Buffett ou os franceses ricos.

Mas como nós não temos ricos, só trabalhadores, não podemos ter medidas destas, como a vizinha Espanha, que contribuíriam com receitas extraordinárias para o estado sem penalizar as classes mais baixas e o consumo (que dizem ser o motor da economia)

quarta-feira, setembro 14, 2011

Mau sinal d'O Novo Ciclo


Seguro diz também que não vê razões para que não haja uma votação expressiva após um "congresso que reforçou fortemente a unidade do partido e estabeleceu uma agenda política clara".

Pois eu vejo uma razão. E bem forte! Ricardo 'Manitas de plata' Rodrigues. Depois da história com os gravadores dos repórteres da revista Sábado, é incluído como vice-presidente do grupo parlamentar do PS.

Estou curioso de ver o que estará escrito no 
Código de Ética que o Partido Socialista vai adoptar para o exercício de funções públicas.


P.S. - Noto também que certos nomes desapareceram da direcção. E chama-me a atenção nomes de uma certa geração. Mas isso é assunto para ir acompanhando...

A força de uma carta

É pública a opinião de António José Seguro no que respeita à União Europeia. É favorável a uma maior integração política no seio da mesma, sendo um federalista confesso.

Também é público que o recém-eleito Secretário Geral do PS enviou uma carta a todos os líderes dos Partidos integrantes do Partido Socialista Europeu para os "sensibilizar" para esta questão.

As notícias que vinham do SPD alemão, no que respeita à União Europeia, não eram as mais favoráveis a quem defende o federalismo da União Europeia. Não deixa de ser uma agradável coincidência que, após o congresso do PS, surja uma notícia deste calibre:

Claro que Sigmar Gabriel não mudou de opinião devido a uma carta do Secretário Geral do Partido Socialista, mas que os timmings são interessantes, lá isso são!

segunda-feira, setembro 12, 2011

O adversário do PCP

Todos nós ouvimos o discurso constante do PCP: "Contra as políticas de direita" e chavões afins. Acontece que a prática do PC, desde o a administração central às administrações locais, demonstram bem que este discurso não acompanha a prática deste partido.

De facto, embora o chavão recorrente seja contra a política de direita, o PCP tem, na realidade, como adversário não as políticas de direita mas sim o PS. É fácil encontrar vários exemplos na acção dos seus dirigentes e militantes desta prática recorrente, contrária ao discurso praticado. Foi assim ao contribuírem para a queda do último governo do PS, por exemplo, para não ir mais longe.


Como o governo já não é PS, parece mal que se façam manifestações.

Assim não é possível convergência com (esta) esquerda!

Nota: Não estou a apelar que se façam  manifestações só porque sim, retirando dessa forma força às mesmas. Pretendo apenas notar que a prática dos dirigentes e militantes do PCP é diferente perante governos PS e governos de outras cores partidárias (mais à direita) quando as situações são as mesmas.

quarta-feira, setembro 07, 2011

A agricultura em grande destaque


Um dia até conseguiremos ver medidas referentes às pastas do ministério de Assunção Cristas. Não percamos a esperança: Esse dia há-de chegar!

Madeira representa 98% da dívida administrativa das ilhas

Fica aqui o copy/paste com o respectivo link para a notícia do jornal Sol:
Segundo a Direcção Geral do Orçamento, as regiões autónomas surgem no terceiro lugar da tabela de devedores, com pagamentos em atraso no montante de 634 milhões de euros. O Governo Regional dos Açores vem agora sublinhar que 98,5% deste valor é da responsabilidade da Madeira.



Do valor total em dívida (634 milhões de euros), apenas 1,5%, ou seja, 10,9 milhões, se refere à dívida nos Açores, esclarece em comunicado o Governo daquela região autónoma.


O Governo sublinha que os Açores têm «uma dívida administrativa insignificante» que, em termos absolutos, representa apenas 0,0025 da dívida do país e é «65 vezes inferior à da Madeira».


No esclarecimento, é ainda sublinhado que, como confirma o relatório da Direcção Geral do Orçamento, o prazo médio de pagamentos pela Administração Regional nos Açores é de 21 dias, enquanto na Madeira este prazo situa-se nos 189 dias.




sábado, setembro 03, 2011

Sobre a privatização da RTP

Se já sabemos que:
  1. O canal 1 vai ser privatizado
  2. O mercado vai baixar ainda mais os preços pelos espaços publicitários
  3. A privatização vai para a Ongoing
  4. O canal 2 é, quase unanimente considerado, o espaço de serviço público por excelência
Pergunto:

O que anda a fazer a comissão nomeada pelo governo para o serviço público?

3a Sessão Da Redução Histórica Da Despesa Pública

Aqui



sexta-feira, setembro 02, 2011

De tirar o chapéu: Passos Coelho dá uma (quase) entrevista a Fernanda Câncio no DN

Ora vejam.



Grécia: Sempre a cair no abismo

Mas a situação mais grave é, naturalmente, a da Grécia. O país foi sobressaltado com duas péssimas notícias: as políticas de austeridade conduziram a uma recessão este ano superior à prevista - 5% de quebra do produto interno bruto (PIB) grego, em vez de 4,5% - e "a dívida grega está fora de controlo", segundo um recém-criado organismo de monitorização do orçamento, formado por analistas independentes.

A divida pública já terá atingido os €350 mil milhões (150% do PIB) e o défice orçamental o montante de €15,5 mil milhões no final do 1º semestre (93% do objectivo para todo o ano de 2011). A recessão deste ano soma-se a uma quebra acumulada de 6,5% em 2009 e 2010.

Esta manhã o governo grego e a troika decidiram suspender as reuniões de avaliação da situação e adiar o recomeço dos encontros para 14 de setembro. Segundo a analista grega Matina Stevis, os "problemas políticos" em questão, alegados pelo ministro das Finanças de Atenas, Venizelos, deverão orbigar a "intervenção" do Eurogrupo dentro em breve.




quinta-feira, setembro 01, 2011

A euforia palerma tem destas coisas

500 mil euros pela venda de Postiga.

Sim senhor. Um excelente negócio para o Sporting. Não haja dúvidas.

P.S. - Já sabemos se a FIFA autoriza a venda de Yannick fora de horas? Mais um negócio bem feito, sem dúvida.



Pesquisar neste blogue