terça-feira, novembro 12, 2013

Machete

Ele quer ser demitido? Está a ser agente de uma estratégia idiota? Ou simplesmente está chéché?

Alguma vez saberemos?

Duvido.



terça-feira, agosto 06, 2013

"Pais Jorge é uma vítima"*

* frase atribuida a Carlos Zorrinho pela TSF, hoje de manhã.

É um despertar que deixa sempre os socialistas bem humorados...

Não arranjem uns assessores de imprensa de jeito no Rato, não.



quarta-feira, julho 24, 2013

Vergonha? Qual vergonha?

João Semedo diz que é uma completa falta de vergonha que Cavaco e Passos tenham nomeado Rui Machete para ser ministro, depois do seu envolvimento no caso BPN.

Deve se ter esquecido que Cavaco, e Passos, não conhecem o significado da palavra vergonha.



sábado, julho 20, 2013

Negociações IV

As negociações acabaram em fracasso. Começou o "passa-culpas".

Resultados: o governo ganhou um grande balão de oxigénio, e o PS foi metido na confusão.

Terá sido isto o objectivo de Cavaco?



quarta-feira, julho 17, 2013

domingo, julho 14, 2013

Salvação Nacional

Sempre que oiço falar em "salvação nacional", pergunto-me sempre qual é o país, ou países, que nos declararam guerra e nos vão invadir.



domingo, julho 07, 2013

quarta-feira, julho 03, 2013

quinta-feira, junho 27, 2013

Ricardo Costa, Teixeira dos Santos e o PEC IV

Em comentário à entrevista de Teixeira dos Santos, Ricardo Costa acha que o PEC IV somente atrasaria o resgate.
É complicado estar a debater cenários hipotéticos pois são sempre baseados em opiniões e não em factos. Como tal, o que Ricardo Costa diz poderia ser verdade.
 
Acontece que a hipótese de Ricardo Costa é somente opiniativa.
 
A convicção de Teixeira dos Santos e de José Sócrates tem um "pequeno" factor a suportá-la (embora a realidade de um país é diferente do seu vizinho): Espanha e Itália negociaram e implementaram a sua austeridade após negociações com a União Europeia. Vivem num "mar de rosas"? Claro que não. Mas têm, pelo menos, muito maior liberdade de acção.
 
Ricardo Costa tem uma opinião. Teixeira dos Santos e José Sócrates têm outra. Mas a opinião de Teixeira dos Santos e José Sócrates têm dois casos a fortalecer a sua opinião.

É hoje





quarta-feira, junho 26, 2013

Mas quantos é que são precisos?

O meu amigo e camarada Diogo Moreira pergunta aqui "Qual é o Plano B?".
 
Percebo as razões da sua pergunta. Tem andado distraido com várias coisas e não apanhou muito do que se passou nestes últimos dois anos.
 
Fazendo uma resenha, tudo começou com a rejeição do Plano A, também conhecido como PEC IV.
 
Astérix a falar aos seus companheiros de resistência
Ao ser rejeitado o Plano A, teve-se de fazer o Plano B, que foi conhecido a 3 de Maio de 2011 e cujo nome foi "Memorando da Troika". Tal foi devidamente saudado por uma pátria que desejava a entrada de poderes estrangeiros neste canto cheio de gente que "não se governa nem se deixa governar" tendo como únicos resistentes Astérix e os seus companheiros.
 
Apresentando o programa de governo (ou não)
Como o Plano B parecia leve demais, o novo "governador romano" decidiu, por toutatis, ir além do memorando (chamemos-lhe Plano B1) ao apresentar o seu programa de governo.
 
Acho que podemos, numa média de aumento de letra por renegociação, considerar que o actual memorando em vigor (chamemos-lhes E1, correspondente à seis negociações para incremento de letra e mais uma - a sétima - que lhe dá a versão 1 da letra E).
 
Como vês, há muito que passámos o Plano B.
 
O que está a ser proposto, desde há muito, quer pelo Partido Socialista e seu Secretário Geral António José Seguro, quer pelo Partido Socialista Europeu (PSE/PES) e seus grupos (como, por exemplo, o S&D) são caminhos alternativos.
 
Completamente diferentes? Não. Mas suficientemente diferentes e, principalmente, que partem de um princípio diferente.
 
Partem dos seguintes pressupostos:
  1. Que o problema é Internacional (no caso, e principalmente, Europeu);
  2. Que é necessário a solidariedade europeia para o resolver;
  3. Que é necessário crescimento para o resolver;
Quanto aos nossos "primos europeus": agora que os problemas lhes começam a bater à porta (insistentemente) também terão todo o interesse em resolver o problema de outra maneira.
 
Mas para isso é necessário procurar informação sobre esta vertente.

terça-feira, junho 25, 2013

Qual é o plano B?

Quase todas as soluções aventadas pelos partidos políticos da oposição, para resolver a tragédia económica e social em que o país está metido, parecem ter em comum a ideia de que a resolução dos nossos problemas passa pela alteração das condicionantes europeias da nossa situação. Desde a ideia do BCE imprimir dinheiro, passando pela mutualização da dívida à escala europeia, eurobonds, etc.

E no entanto, pouca ou nada se diz sobre as razões que levariam os nossos congéneres europeus a proceder a tal ateração radical. E pior, existe um silêncio quase ensurdecedor sobre soluções nacionais, que possam efectivamente resolver os nossos problemas, caso os nossos “primos europeus” decidam manter-nos no rota do abismo da austeridade.

Eu, como cidadão, gostava de saber qual é o plano B, para o caso de na Europa acontecerem apenas as mudanças necessárias para que nada mude realmente. Algo que a UE é pródiga em fazer.

Qual é o plano B?

domingo, junho 23, 2013

Gostava de ter dito isto

"Se o PS fizer uma aliança com o PSD, ou com o CDS, teremos apenas a reciclagem da situação actual"

André Freire, Expresso da Meia-Noite de 21/06/2013



Ministro Maduro

Começo a achar que Poiares Maduro vai ter um destino semelhante ao último ministro da propaganda de Saddam Hussein. Vão estar os media a noticiar que Passos e Gaspar* estão a entregar a demissão a Cavaco Silva em rodapé, e teremos Poiares Maduro num briefing diário da presidência do conselho de ministros a dizer que o governo transpira estabilidade, solidez, confiança e esperança. Vá lá, já tem muita sorte em não ter que dizer que os americanos se estão a suicidar às portas de Baghdad.

  • (apenas Gaspar pode apresentar uma demissão efectiva a Cavaco, porque ele é que é verdadeiramente o primeiro-ministro)

sexta-feira, junho 21, 2013

Pré-relatório sobre as PPPs

Se o PSD, e o CDS, quisessem descredibilizar as comissões de inquérito parlamentares, dificilmente arranjariam melhor forma que a divulgação atabalhoada nos media do draft do deputado relator do PSD Sérgio Azevedo, referente à Comissão sobre as Parcerias Público-Privadas. Afirmar, sem provas nenhumas, or argumentos plausíveis, que a culpa é de Sócrates, e que os “xuxas” devem ser presos, e quiçã esquartejados, é tão 2011…

terça-feira, junho 18, 2013

Sobre Paulo Portas

Palavras, leva-as o vento. Actos é que são recordados.

"Olha o palhaço!"

Parece que a frase que dá título a este post foi gritada por um cidadão, enquanto o Presidente Cavaco Silva passava revista à Guarda de Honra Militar nos jardins do Palácio de Belém, acompanhado pelo seu congénere venezuelano Nicolas Maduro.

Deixamos ao critério dos leitores determinar quem seria o destinatário.

Tempo de Leitura

“Even a good publisher can’t read more than a hundred books a year”

Numa entrevista dada por Michael Kruger, director editorial da Carl Hanser Verlag, uma das mais conceitoadas editoras alemãs, a frase acima apanhou-me de surpresa, mas em retrospectiva é daquelas surpresas que se devem à ausência de reflexão. É óbvio que se nós, meros leitores, não temos tempo suficiente para ler tudo o que queremos, ou deviamos, então, por maioria de razão, também os editores também não têm. O que nos leva a pensar sobre o processo de qualidade das mega-editoras…

O cerne da entrevista também é giro:

“The Problem is That Most of the Readers Love Bad Books!”

Elitista qb., mas giro.

domingo, junho 09, 2013

9 de Junho de 2013

Parece que o Palhaço-Mor do Reino decidiu que o 10 de Junho de 2013 fosse celebrado a dia 9.

Há doenças tramadas.



sexta-feira, maio 10, 2013

Se nós fossemos um país a sério: Salário Zero

Se nós fossemos um país a sério, o Secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, já tinha sido demitido:

A resposta do secretário de Estado foi surpreendente. Explicou ele que o entendimento do Governo era o de que a Constituição só garante aos trabalhadores o direito à retribuição "quando eles têm trabalho". Ora, como os funcionários colocados em regime de mobilidade especial (agora chamado "regime de requalificação") não têm trabalho distribuído, visto que o Estado não lhes arranja colocação nos serviços, 

esses trabalhadores, mantendo embora o vínculo laboral ao Estado, perdem o "direito ao salário" e, ao fim de 18 meses de sucessivos cortes na retribuição, entram em licença forçada sem vencimento (a menos que "optem" pela rescisão)

. A não ser assim, acrescentou, 

os funcionários ficariam a receber uma "renda" (sic) sem qualquer justificação

. Eis aqui o fantástico racional deste raciocínio: o Governo acha que pode e deve tratar o salário destes trabalhadores como se fossem "rendas excessivas"."
Via Corporações

Salário Zero? Salário Zero? Alguém deveria avisar Hélder Rosalino que a Idade da Escravatura já acabou há algum tempo. 

sábado, maio 04, 2013

Triste previsão


A continuarmos com esta política louca de austeridade, nós vamos inevitavelmente sair do Euro.

E a maioria irá aplaudir essa decisão.


sábado, abril 27, 2013

Política à Italiana II

A forma como o novo governo italiano foi formado até parece um possível "sonho húmido" da oposição interna do PS. 

António José Seguro ganha as eleições, e depois é outro dirigente socialista que governa o país.

quinta-feira, abril 25, 2013

Cavaco I

Hoje é mais um dia em que dei graças por Portugal ser uma República!

Imaginem ter de aturar uma personagem tipo Cavaco Silva como monarca vitalício...

quarta-feira, abril 24, 2013

25 de Abril - Dia da Liberdade, mete asco aos tiranetes

Preso

"O presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Isaltino Morais, foi detido nesta quarta-feira pela Polícia Judiciária para cumprir a pena de dois anos de prisão efectiva a que foi condenado por crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais"

Hoje, Amanhã, e Sempre!

NewImage

Política à Italiana

O novo Primeiro Ministro italiano, do partido de centro-esquerda (PD), é o sobrinho do anterior secretário de Estado da Presidência de Conselho de Ministros de Berlusconi.

(via Fausto Ferreira)

sábado, abril 06, 2013

Crise Política?

Não é tanto o chumbo das medidas do Orçamento de Estado de 2013, por parte do Tribunal Constitucional, que pode despoletar uma crise política, mas sobretudo a forma como o governo irá reagir a este acórdão. 

Como vimos no caso da Taxa Social Única, a estupidez deste governo, e de Passos em particular, nunca deve ser subestimada. 

quinta-feira, abril 04, 2013

Mais de dois meses

Nuno Crato vai dar uma entrevista hoje, às 23h, à SIC Notícias. 

Estou em pulgas para saber o que vai dizer sobre o processo de licenciatura do Relvas, em especial o facto de ter o relatório há mais de dois meses numa gaveta...

Hoje é dia de alegria

NewImage

… voltou a estudar. 

quinta-feira, março 28, 2013

Vox Populi

As coisas que ficamos a saber no Fórum TSF:

"Todos temos ADN francês"

"Saudamos o regresso da inteligência do Eng. Sócrates"

"Sócrates devia voltar para a cadeia"


Tantas pérolas, que vou tentar continuar a perder.



quarta-feira, março 27, 2013

segunda-feira, março 25, 2013

Chipre

Todas estas situações na União Europeia que culminam (por agora) nesta situação do Chipre são demonstrativas da necessidade de aprofundamento do projecto europeu, nomeadamente na vertente política.
 
Torna-se evidente que é necessário:
  • Orçamento Europeu;
  • Poder político europeu legitimamente eleito;
Sem o primeiro o €uro continuará extremamente confuso.
Sem o segundo andaremos sempre ao sabor das eleições de cada país (nomeadamente dos economicamente mais fortes)

Definitivamente...

... a democracia é algo que não assiste à UE



domingo, março 24, 2013

Interlúdio sobre o Chipre

Ver António Lobo Xavier, que apesar do seu posicionamento político eu tenho tido sempre como uma pessoa sensata, a argumentar que o confisco dos depósitos em Chipre é algo que não merece a "histeria" que tem provocado, alegando que seria apenas uma espécie de imposto natural sobre a riqueza líquida, dá-me cada vez mais a impressão que apoiar este governo faz mal à cabeça.



sábado, março 16, 2013

O fim?

Tenho um feeling, que quando se fizer a história do fracasso do euro, o momento crucial não será a Grécia, a Irlanda, Portugal, Espanha ou Itália, mas sim o pequeno Chipre...



A Tragédia deste Desgoverno Agrava-se

Nem a Troika confia em Passos, Gaspar, Relvas, Portas e Cavaco.

Porca miséria.




sexta-feira, março 15, 2013

Esperança

O maior crime deste desvoverno não é o dinheiro que nos está a sugar, ou a miséria que está a propagar por todos os cantos do nosso país, mas sim estar a destruir a esperança de todos nós. Sistematicamente e insidiosamente.

Um povo sem esperança, é um povo sem futuro.



terça-feira, março 12, 2013

Demagogia

Nos tempos que correm, começo a acreditar que a ùnica forma de combater a demagogia que nos leva à miséria, é com a demagogia da miséria.



quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Assis

Para uma pessoa reconhecidamente mais inteligente que a maioria dos políticos portugueses, há alturas em que Francisco Assis se revela tão burrinho, mas tão burrinho...

segunda-feira, fevereiro 04, 2013

Álvaro, sempre engraçado




É cómica a forma como o Álvaro nos tenta convencer, que foi dele a ideia de nomear Franquelim Alves para o governo.

Vai uma aposta de como o Álvaro não sabia quem era Franquelim Alves, antes de alguém* lhe ter dito que ele tinha de ser nomeado?

É por estes, e outros fretes, que o Álvaro se vai aguentando no governo.

* (será que esse alguém trabalha em Belém?)

domingo, fevereiro 03, 2013

Estamos entregues

Dizer que estamos entregues aos bichos, é um insulto ao mundo animal.

Estamos pior.

Estamos entregues aos Relvas e aos Franquelim Alves.



quarta-feira, janeiro 30, 2013

O Costa de ontem

Dúvida que me fica:

António Costa terá medido bem o impacto da sua novela de ontem nos seus apoiantes, nos lisboetas, e nos portugueses em geral?



quarta-feira, janeiro 16, 2013

Neoliberais, tremei!

"os mercados amam o estado: Banif dispara 16% em bolsa após entrada do Estado http://bit.ly/V57nmM "

Pedro Sales, Twitter

Quem mata pela espada

Parece haver grande consternação nas hostes da direita, pelo facto de a oposição estar a utilizar as mesmas armas para lutar contra este (des)governo, que derrubaram o governo anterior. 

Nunca identificados explicitamente, claro, mas os berros histéricos de "nunca apresentam alternativas", "só fazem ataques pessoais", e a mais deliciosa "estão a atacar a legitimidade do governo em governar", o que traz um sorriso aos lábios de quem defendeu o governo anterior, fazem lembrar tempos idos. É como se fosse um universo paralelo, em quem atacou agora defende, e quem defendeu, agora ataca. 

Nem todos entram neste jogo, e nota-se em muitos dos apoiantes de Sócrates, um certo desconforto, e nalguns casos desprezo, por esta inversão de papéis. Associado a críticas à actual direcção do PS, parece haver um anseio por uma oposição mais "séria", alicerçada em conteúdos mais intelctuais, e não tanto na forma, ou em termos ditos "populistas". 

Infelizmente, tenho muitas dúvidas de que isso irá acontecer. A política é, talvez, a mais humana de todas as actividades humanas. E das mais impiedosas. Em poucas palavras, o sucesso passado é o principal motivador das estratégias políticas do presente.

Ao terem derrubado o governo anterior utilizando estes métodos, a direita demonstrou que esta é uma estratégia que resulta. Só "anjinhos" não utilizam estratégias que resultam. E na política, não há "anjinhos". Como os apoiantes deste governo demonstraram tão bem. 

Quem mata pela espada, morre pela espada. 

terça-feira, janeiro 08, 2013

Get the record straight

O Diogo Moreira diz aqui que "os Benfiquistas dizem que"... 
Até o leão já procura outras paragens...

Normalmente esta táctica é usada pelos portistas - afirmarem que "os Benfiquistas dizem" - mas percebe-se que a renovação da Santa Aliança com o FCPorto está a trazer mais 'ferramentas' aos sportinguistas. Deve ser instruções do irmão mais a norte
Claro que a questão dos viscondes falidos é sempre a mesma. O Glorioso. Os viscondes  falidos tudo fazem para manter a pose, se bem que já se percebeu que o leão está a morrer.
 
De qualquer forma os Benfiquistas não dizem que o Benfica é o clube mais português de Portugal.

Nós dizemos que somos Maiores que Portugal.

"Um povo que não se quer salvar não merece salvação."

Será este o nosso destino?



O Sporting é o clube mais português de Portugal

Ao contrário do que dizem os lampiões, não é o Benfica, mas sim o Sporting, o clube mais português de Portugal. 

Afinal quando o país está a cair no abismo, a alta velocidade diga-se, qual é o clube que está na fossa mais funda em que consegue cair?

Pesquisar neste blogue