sábado, fevereiro 28, 2009

Vital Moreira

Vital Moreira foi o nome escolhido para encabeçar a lista do PS ao Parlamento Europeu. Uma boa escolha, independentemente de ter sido a primeira, segunda ou outra escolha qualquer. Foi a última e isso é que interessa. De realçar que Vital Moreira, além de todos os méritos que lhe são amplamente reconhecidos, é alguém que, como é sabido, é presença diária na blogosfera lusa, nunca se escondendo, nem escondendo o seu pensamento. E para todos aqueles que já o criticam por ser um convertido que se tornou mais papista que o papa, convém recordar-lhes que Vital Moreira fez parte da equipa de coordenação do Fórum Novas Fronteiras que esteve na base do programa eleitoral do Partido Socialista nas eleições de há quatro anos. Torna-se assim, a meu ver, difícil de criticar aquilo que se ajudou a construir, a não ser que isso não fosse o que estivesse a ser efectuado o que não é o caso.

Agora só espero que Ana Gomes seja reconduzida na lista, para continuar a desenvolver o bom trabalho que vem efectuando.

sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Regulação ou Não? Perguntas que ficam no ar...

A irlandesa Ryanair, uma das maiores companhias aéreas "low cost" a operar na Europa, poderá começar a cobrar aos passageiros pelo uso da casa-de-banho durante o vôo, disse Michael O’Leary, director executivo da companhia.

Será que é admissível que para manter os preços baixos das viagens áreas as companhias “low cost” possam tomar medidas como a acima descrita?

Deve-se exigir ao regulador (entenda-se Estado) que garanta restrições às medidas de corte nas despesas das companhias áreas, defendendo assim um nível mínimo de serviço que não permita o acima descrito?

Ou deve ser o mercado a decidir se tais medidas têm sucesso? Afinal, só viaja na Ryanair quem quer.

É claro que se houver essa regulação, os preços das viagens irão sempre subir...

Com a devida vénia a Blogzira e a Carlos Barbosa de Oliveira no Delito de Opinião

Mobilidade de bens e pessoas?

Certamente haverá gente mais válida para dizer se esta situação incorre ou não no incumprimento da norma europeia de mobilidade de pessoas, mas agora há outras questões que me ocorrem:
  1. Já há muitos clubes que são empresas, não é?
  2. No espaço europeu há empresas de vários tipos, não é?
  3. As outras empresas, não desportivas, poderão ter mais "estrangeiros" que cidadãos nascidos nos países onde desenvolvem a sua actividade (numa proporção de 6-5) ou não?
  4. Se sim, porquê?

P.S. - Que vique bem entendida a minha posição: se o espaço é a União Europeu e o jogador de nacionalidade de um país da União Europeia, esta decisão não pode ser aplicada.

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

The Blame Game

Parece que a crise que grassa na Península Ibérica tem dois culpados. Parece que é inacreditável como tais personagens não previram o que está a acontecer. E quem ler mais um bocadinho sabe que só existe mais um responsável, para além destes, para que esta situação ainda não tenha terminado.

Tudo isto me fez lembrar uma campanha que fiz há uns anos atrás. Englobado no projecto PES Activists, fui até à Irlanda fazer
campanha (que também teve os seus momentos de descontracção) pelo Labour Party irlandês. O resultado é conhecido. Manteve-se no poder o partido que lá estava e o Labour Party irlandês falhou o seu objectivo de chegar novamente ao governo via coligação.

Um dos factores para esta vitória foi exactamente o crescimento económico. Acontece que, ao contrário do que se calhar seria de esperar, se há país que tem sofrido na União Europeia com a crise, é exactamente a Irlanda. Tendo andado uma semana de porta em porta a fazer campanha pelos candidatos do Labour Party, e sendo nós da mesma família política, dá vontade de dizer I told you so. A crise não é culpa exclusiva da direita, nem da esquerda, nem do centro. É de todos. Dos governos e das oposições. Da falta de regulamentação dos mercados e da ambição desmesurada.

Mas não é esse o objectivo deste texto.

Toda esta prosa é simplesmente para dizer que este ano, com as suas três eleições no espaço nacional, não é o melhor ano para se discutir medidas. A partir de domingo à tarde, após o final do XVI Congresso Nacional do PS, começa oficiosamente a pré-campanha eleitoral. E é nestas alturas que se começa a jogar esse famoso jogo – The Blame Game.


It's time to Play the Game!

O primeiro a sentir o doce sabor da Liberdade

Chama-se Binyam Mohamed e, para ele, Change has come.

"A British resident held in U.S. custody for seven years has accused U.S. officials of torturing him and beating him dozens of times while he was held at a secret CIA prison and later at Guantanamo. The Ethiopian-born Binyam Mohamed returned to Britain on Monday after becoming the first prisoner to be released from Guantanamo since President Obama took office.
He was released on the same day the Pentagon issued an 85-page report declaring Guantanamo to be in compliance with the Geneva Conventions. In a statement released to the media, Binyam Mohamed said: “It is still difficult for me to believe that I was abducted, hauled from one country to the next, and tortured in medieval ways – all orchestrated by the United States government.”
Mohamed was arrested in Pakistan in 2002 before being taken to Morocco and Afghanistan, and then on to Guantanamo Bay, where he spent more than four years. He also accused the British government of being complicit in his torture
.
"

Ponderação e Humildade: Respondendo a Fernando Martins

Fernando Martins parece ter uma obsessão mal resolvida envolvendo Eduardo Barroso. Sem dúvida que não será o único. Aliás, sendo eu sportinguista, confesso que algumas posições dalguns meus consócios mais fanáticos (Eduardo Barroso, Dias Ferreira, para citar apenas alguns), eu simplesmente não sou capaz de concordar, tal é o radicalismo que assumem na defesa do nosso Sporting.

O mesmo, infelizmente, parece acontecer com Fernando Martins e o Belenenses.

O Belenenses é um clube histórico em Portugal. Os homens do Restelo estão dentro dos poucos clubes que parecem ter uma verdadeira amplitude nacional apesar de não serem parte dos três grandes (outros exemplos serão a Académica e o Guimarães, por ex.). Apesar da rivalidade intrínseca ao fenómeno futebolístico, que muitas vezes se traduz em disputas verbais e outras (toda a gente que me acompanhou anteontem no Twitter sabe que eu estava a torcer pelo Atlético contra o Porto), em raras vezes esses debates e conflitos verbais parecem provir dum genuíno sentimento de ódio de quem os pronuncia contra o clube que estão a atacar. Mas mesmo que assim fosse, esses actos apenas tem como resultado a não dignificação do clube desses apoiantes e devem ficar apenas com quem os comete.

Mesmo que tenham contornos tão patéticos e hilariantes como querer comparar as façanhas desportivas de clubes (que pesem o respeito histórico que merecem) não estão objectivamente ao mesmo nível competitivo, essas manifestações de ódio, mais uma vez, apenas descaracterizam quem as faz e merecem a mesma resposta que uma tarja da Juve Leo deu num jogo do Sporting contra a Naval dalguns anos, onde a mesma situação caricata se tinha manifestado.

Contudo, em última análise, Fernando Martins está no seu perfeito direito de odiar o Sporting e os sportinguistas. Nessa linha, estamos conversados.

Não, a razão deste post, e aquilo que sinceramente me irritou na escrita de Fernando Martins, é a forma como as suas declarações de ódio (contra o Sporting e contra Eduardo Barroso) é escudada e defendida argumentativamente pela exaltação de valores éticos e morais como a ponderação e humildade!!!

"Moral da história: vale ou não vale a pena, no futebol, essa "escola da vida!", cultivar a ponderação e a humildade?" (Fernando Martins)

Sem dúvida que será sempre benéfico cultivarmos valores como a ponderação e a humildade, não só no futebol, mas em todos os aspectos da nossa vida.

Pergunto-me, contudo, baseado no seu post, se Fernando Martins os cultiva realmente...

Diogo Moreira

Repúdio

Embora com algum atraso, não podia de deixar de repudiar a acção da polícia em Braga, na feira do livro local, ao apreender os livros devido à imagem da capa dos livros com “ A Origem do Mundo” do pintor Gustave Courbet . A Polícia dos Costumes pertence a outro regime político que não o democrático!

Número do dia

sábado, fevereiro 21, 2009

Bucarest - photo update







live twitter (?)




    follow me on Twitter


    Bucarest - Afternoon session (from twitter)


    Christoph Zopel, President Economic Commission at Socialist International, Victos Bostinaru, MEP; Victor Ponta, Minister; Ovidiu Jurca, vicepresident BNS; Catalin Nechifor, MP; Dan Mhalache

    lost in translation - Christoph Zopel is speaking in german and there is a romanian translation. I real edin after the collaps of the comunismus in the Soviet Union economical advisors came and install tne economi without any rules. ly wanted to hear him...
    Edin Trebinjac (from PES activists Bosnia & Herzegovina) will comment Zopel

    [Edin] Zoppel started his speach mentioning that Europe has to have rules in Economy so that there is no crisis.edin writting- After the collaps of the comunismus in the Soviet Union economical advisors came and install tne economi without any rules.
    [Edin] every product should be included in common market (like a European cell phone market, not national)the banks are not giving any more loans to people because they dont have money and they are going down for the 1 time in history.
    [edin] the state as to take responsability for the banks when they put the state money in they because state money is the money of taxpayersedin] the romanian deficit is 3% of the budget and that is not a big problem.[edin] Europe has to come to a solution together, and not promote national answers like the czech presidency proposes
    Thank you Edin.
    Victor Bostinaru, Romanian MEP, has the stage. lost in translantion again. Now he speaks in romanian and there is a german translator.
    [edin] - he said «capitalism is dead»
    [Edin] europe has to invest in health, education and research. it needs to renacionalize the economy in some sectors.
    [edin] the big banks from west europe have their banks in eastern europe and they sent the income from them immediately to the mother houses[edin] like this, there is nothing left to invest in eastern european countries.
    [edin] from Ovidiu Jurca, vice president of the BNS (trade union). He said that workers strike in Dacia/Renault because they are not paid
    [edin] he mentioned the abuse of chinese workers in Romania and the trade union took this matter to the government.
    we just noticed (edin and me), that there are no women in this pannel. and no tomorrow. so, 20 men and 1 women. still a lot of work to do...

    [I will try lo install live twitter]

    Debate (from Twitter)


    the debate is open
    question about a European minimum wage
    Julian Scola answered that all European citizens should have the same working rights as national citizens

    new question. UN program for development... lost the translation...
    question for Julian Scola: can you say more about the EPP manifesto?
    another question about Italy. Is seems to be an important topic, for speakers and participants.
    answers: there will be no protocol for the european elections. PSD should run alone. this is my point of view (Banicioiu)

    Answer (Julian Scola): addresses the brain drain problem (Romanian highly skills professionals leaving the country), and refers to the manifesto proposals on the issue.
    Julian presents the point that voting for conservators is voting Berlusconi, and that is something that the Romanian people should not want.

    Oana Mizil | Ioan Mircea Pascu | Nicolae Banicioiu | Ionut Sibian (from Twitter)


    Oana Mizil is now the speaker. I have to use a head set to listen to the translation.talks about the importance of the presentation of the manifesto in Romania. Talk also about the importance that Romania could have in europa goes on to talk about the energy problem in Europa, and how Romania can help in that domain it is important to try and put into action the Lisboa Treaty, and emphasizes the importance of a stronger foreign policy for the EU Mizil just finish, the last thoughts were to to importance of the EU relations with India, China and other countries, like Italy. applauses
    new speaker. Ioan Mircea Pascu. MEP. follows the international relations theme. focus on italy and the Romanian diaspora. it is important to integrate the Romanian Diaspora in the life of the European Union. Romania achieve some of its primal goals when it entered the European Union and NATO. We need another project, we need to keep looking. although Romania is the 7th country in Europe, it is not the 7th voice. something is lacking. something is needed. A new project as to appear big applause.
    new speaker. Nicolae Banicioiu. President of TSD, the youth organization. follows the lead of Ioan Pascu. talks about Italy and Diaspora
    (edin trebinjac - from Bosnia - just mentioned that there is only one women on the speakers table. 7 men.) Banicioiu goes on to say that the European elections are important for the PES, as they want to capitalize on the last general elections
    (Edin noticed that the only women just left. we have now a full men table).
    New speaker. Ionut Sibian, from FDSC, the biggest Romanian NGO. It is very common here to have NGO's invited to political debates. talks mainly about international cooperation. Reminds people that the EU is the 2nd worldwide contributor to international aid all EU countries want 0.7% of PIB to go to international aid. this money should go into Africa, Asia or other poor countries it is also important that some money goes into transparency institutions. Also Afghanistan and other war theatres were Romania has troops, are important places to aid. Especially in their reconstruction policy. romania should, then, have an active part in the EU; creating and developing contact networks for international aid.

    Julian Scola (From Twitter)


    Julian scola is the 1st speaker. He talks about the PES manifestothe manifesto was a broadwide construction.

    He goes on to talk about the proposals of the manifesto (more than 70 concrete proposals)

    talk about the virtues of our proposals, regarding a New social Europe, a gender balanced europe.

    Now he confronts the PES manifesto with the liberals and the conservators.the liberal and conservative approach is not the right one for todays Europe, as they do not attent and promote a fairer europe

    For the campaign PES is promoting a wide set of initiatives, as the European Days of Action, the PES Cube or the PES manifesto

    julian scola just finished. big round of applause. A PES cube animation is on now.

    Live blogging from Bucarest


    Day 2 on our Bucarest conferences.

    The first session is about «the external policy of the European Union»

    Ioan Mircea Pascu (MEP), Nicolae Banicioiu (president of PSD youth), Julian Scola (Communication director of PES), Oana Mizil (MP), Ionut Sibian (Director FDSC) and Mirela Oprea (World Vision Romania) are the speakers.

    I will also be twitting.

    sexta-feira, fevereiro 20, 2009

    Evolução da Espécie

    Talking about Europe with PES activists Romania



    Over 40 PES activists from Romania came together in Bucharest on Friday 20 Feb to begin a weekend of discussions and reflections. They were joined by Romanian Social Democrat MEPs Adrian Severin and Gabriela Cretu and activists from Portugal, France and Bosnia. Yes, there’s a PES activist group in Bosnia!! (Read more here)

    PES activists conference in Bucarest

    From twitter 1: just arrived in Bucarest for a PSD event. I am here as PES activists Portugal and with Julian Scola (PES Media and campaign coordinator)

    From twitter 2: I will try to liveblogg and twitt. Do not know if it will be possible.

    From twitter 3: I forgot that I was one of the speakers at the meeting...(and there was no wifi connection). going to to a post soon.

    Juntar a voz no protesto

    Por regra, concordo com as taxas moderadoras nos hospitais. Provavelmente com outra regulamentação (se uma pessoa for a uma urgência e realmente essa ida se justificar deveria não ter de pagar ou, no mínimo, recuperar a totalidade no I.R.S.).

    Mas uma pessoa que tem de ser submitida a uma cirurgia ou um internamento hospitalar não deve NUNCA pagar as ditas taxas. Para mim, o príncipio deve ser o evitar as urgências em casos que o centro de saúde resolveria com a mesma qualidade. Isso não se aplica em cirurgias ou internamentos.

    Assim, não!

    terça-feira, fevereiro 17, 2009

    A Vida Num Só Dia

    Já não via a Manuela Ralha há anos, e foi num infeliz momento que nos cruzámos novamente. E aí, mais um choque: A Manuela estava de cadeira de rodas. Mais um acidente estúpido, como o são todos. Mas um são mais que os outros. E este é um desses. Dos mais estúpidos.

    Ela sempre foi uma lutadora. Uma lutadora por ela e pelos outros. Por aqueles que não têm voz. Por aqueles que não querem ter voz. Por aqueles que têm medo de ter voz. Agora, como sempre, dá voz e luta por ela e pelos outros. E por uma sociedade mais justa que olhe para todos de forma igual, e não somente em causas da moda. Não por estas não serem importantes, porque o são. Mas porque há mais, tão importantes embora fora de moda.

    A Vida Num Só Dia é o seu blogue. O blogue de uma vida que mudou um dia. Numa hora. Num minuto. Num momento. Num acidente.

    Mudou-lhe a vida, mas não lhe mudou a alma, muito menos o espírito. O espírito de sempre!
    Este momento é o meu (primeiro) contributo para a sua luta. Solidária, como nos velhos tempos! Como sempre.
    Um blogue a visitar diariamente.
    Vão lá, também. Leiam-na, também! Leiam-lhe a luta! Ajudem-na na luta!

    Um beijinho, Manuela.

    P.S. - Obrigado, Pedro Sá, pelo endereço do blogue da Manuela Ralha.

    Regresso

    Após não ter feito parte dos órgãoes internos do Bloco de Esquerda, após a última convenção, Joana Amaral Dias voltou em força à blogosfera.
    Ainda bem, fazia falta (independentemente de concordar ou não com o que escreve)

    Demissão de Manuel Dias Loureiro do Conselho de Estado Petition

    Demissão de Manuel Dias Loureiro do Conselho de Estado Petition

    "To: Dias Loureiro
    1. Manuel Dias Loureiro é, por indicação do Presidente da República, membro do Conselho de Estado.
    2. Enquanto administrador do Banco Português de Negócios (BPN) viu o seu nome envolvido em diversas irregularidades. Dessas irregularidades resultaram problemas graves para aquela instituição bancária que levaram à intervenção do Estado, com graves prejuízos para erário público. A intervenção da Caixa Geral de Depósitos para salvar o BPN será suportada pelo dinheiro dos contribuintes.
    3. Ouvido em Comissão Parlamentar de Inquérito, o ex-administrador e actual conselheiro de Estado desmentiu o vice-governador do Banco de Portugal sobre uma conversa por eles tida, dando assim a entender que este estaria a mentir aos portugueses.
    4. Na mesma Comissão Parlamentar de Inquérito, o conselheiro Manuel Dias Loureiro mentiu, como comprovam documentos entretanto tornados públicos, sobre o seu envolvimento num negócio da Sociedade Lusa de Negócios em Porto Rico.

    Tendo em conta
    1. Que o Conselho de Estado é um órgão de soberania não electivo que deve merecer toda a dignidade institucional e deve estar, pelas importâncias funções que pode desempenhar em momentos de crise, acima de qualquer suspeita;
    2. Que o conselheiro Manuel Dias Loureiro tem assento naquele órgão por indicação do Chefe de Estado, e não por inerência, e que todos os seus comportamentos põem em causa o bom-nome do Conselho de Estado, da Presidência da República e do País;
    3. Que mentir a uma Comissão de Inquérito Parlamentar é um acto de enorme gravidade cívica, legal, política e institucional, ainda mais inaceitável quando vindo de um conselheiro de Estado;
    4. Que permanência do conselheiro Manuel Dias Loureiro naquele órgão lhe garante imunidade;

    Os cidadãos portugueses abaixo-assinados apelam ao ainda conselheiro Manuel Dias Loureiro que, a bem do bom-nome daquele órgão de soberania e da democracia e dando um sinal claro de que não vê o seu cargo como forma de protecção e que quer o cabal esclarecimento de todos os factos, se demita do Conselho de Estado.

    E que, caso este teime em não o fazer, o Presidente da República, que o indicou para o cargo, deixe claro que este conselheiro de Estado já não conta com a sua confiança. "



    Testamento Vital

    A Associação Portuguesa de Bioética pretende legalizar o Testamento Vital até ao próximo Verão. Embora concorde com a ideia, já o prazo pretendido para a mesma não me parece de todo exequível, uma vez que para a medida ter sucesso prático era necessário uma infra-estrutura informática que guardasse os dados (ESTE tipo de dados, para não entrarmos noutra discussão). Claro que uma outra possível solução é andarmos com essa informação no “bolso”, mas parece-me um pouco absurdo.


    Esta minha dúvida prende-se com casos em que a vítima/paciente está, e quando chega aos cuidados médicos já assim vai, inconsciente, proveniente de um acidente. Por “obrigação profissional” um médico deverá reanimar o paciente se for caso para isso. Ou entubá-lo para permitir a respiração. Se um paciente tiver escrito no Testamento Vital que tal não pretende, mas o médico não conseguir aceder a tal informação, estará a ir contra a vontade do paciente.
    Este é um problema que não se põe em pacientes de “longa duração”, com doenças degenerativas, por exemplo.


    Mas é mais uma proposta que entendo ser de discutir e avançar para ela.

    Tinha piada


    Depois de tudo o que tem dito e escrito acerca do referendo na Venezuela e da vitória do SIM, tinha piada Hugo Chávez perder a próxima eleição para Presidente daquele país.


    Não acredito que tal aconteça, mas que tinha imensa piada, lá isso tinha…

    Nova Sondagem

    Fechada mais uma sondagem, à pergunta "Mediante as últimas sondagens, acha que o PS ainda tem hipóteses de chegar novamente à maioria absoluta?" responderam 18 pessoas, das quais 6 (33%) responderam que sim e as restantes 12 (66%) disseram que não (percentagens arredondadas, daí não dar 100%)

    A pergunta da semana é "Acha que se deve fechar o transito na Baixa Pombalina de forma definitiva?" com várias hipóteses de resposta, e de escolha múltipla.

    É clicar, pessoal.

    segunda-feira, fevereiro 16, 2009

    Baixa de Lisboa

    Já me tinha apercebido, pelo Rui, que algo se estava a passar em Lisboa. É que daqui, de Bruxelas, apesar do muito acesso existente (internet, blogues, etc) a verdade é que não se consegue estar em cima do que se vai passando (também é verdade que se tem mais de fazer que ficar em cima das notícias de Portugal...).

    Deixem-me ainda acrescentar que, vivendo numa cidade como Bruxelas (Capital da Europa), sem carro, sou cada vez mais defensor de políticas agressivas para com o transporte individual. No centro de Bruxelas as pessoas vivem, não passam ou passeiam. E muitas pensam, para quê o carro? Vivo no centro, estou perto de tudo, o dinheiro que o carro me custa por mês (gasolina, portagens, leasing) dá bem para procurar uma outra qualidade de vida. E procuram.

    (tema a regressar)

    Entretanto, recebi um par de emails com a explicação apresentada pelo Presidente da CML (excelente apresentação, diga-se), que convosco partilho.


    domingo, fevereiro 15, 2009

    sexta-feira, fevereiro 13, 2009

    Trânsito na Baixa

    Vou pôr foice em seara alheia, que é como quem diz vou comentar a questão de fechar a baixa ao trânsito, partindo da troca de palavras entre o José Gomes André e a Fernanda Câncio. Estou à vontade pois não moro na Baixa, nem sequer em Lisboa. Mas acho uma excelente ideia fechar o trânsito naquela zona da cidade. Claro que o argumento utilizado pela Fernanda não foi o mais feliz (“poder apanhar um táxi e sair à porta das lojas”) mas desvalorizar a questão por causa de um argumento infeliz é campanha, não troca de ideias.

    Pessoalmente, defendo o fecho do trânsito na Baixa não por causa das lojas, até porque os lojistas já podiam ter dado um sinal de querem alterar as coisas, mudando/estendendo o horário que estão abertos ao público (qualquer coisa que permitisse combater os centros comerciais, até porque aquela zona da cidade tem tudo para ser um centro comercial a céu aberto, com as vantagens e desvantagens que isso trás) mas para transformar essa zona da cidade numa zona de vida cultural e de lazer de excelência. Como? Organizando teatros de rua, permitindo aos artistas da(s) escola(s) de circo que ali actuem (só dois exemplos), juntando a isso a oferta já existente na área, promovida pelo Coliseu, o Politeama e o Teatro Nacional. Isto, claro, combinado com um policiamento capaz e com os restaurantes e lojas abertos até mais tarde.
    Digam lá se não valia a pena fechar o trânsito…

    P.S. – e quanto aos utilizadores das vias adjacentes, acontecia-lhes o mesmo que aconteceu quando deixou de ser permitido aos veículos pesados no Terreiro do Paço, junto ao rio: encontraram outros caminhos!

    Alguém disse complot?

    Depois de ler estas duas chamadas de atenção de Vital Moreira, só me apetece perguntar: Qual das duas teses é a correcta?
    1. PS e Governo controlam a comunicação social;
    2. Complot na comunicação social para derrubar (entenda-se - fazer perder as eleições) o Governo;

    Não é nenhuma votação nossa, mas podia bem ser...

    Mais uma faca longa.

    E esta nem se pode dizer que seja surpresa. Depois do apoio (esse sim, surpreendente) a Luís Filipe Menezes, este é um comentário natural...

    Resistência ao casamento entre pessoas do mesmo sexo


    Na realidade, era bom que estas pessoas viessem falar mais abertamente, e que o fizessem no Congresso, em vez de esperarem, como diz a notícia, que o assunto seja marginal na campanha. Porque seria uma boa amostra do que se espera para o futuro, quando esta discussão começar a subir de tom.

    Portáteis contra a crise


    Este é um número que espelha bem um sinal dos tempos. Quem perde o emprego vê-se em muitos maus lençois, bem pior que anteriormente. Mas para quem mantém o trabalho que tinha anteriormente...

    What? Anti-hate group defends right-wing hate-monger?



    Dear Rui Pedro,

    Abe Foxman of the Anti-Defamation League is defending one of Israel's most powerful far-right extremists and his plan to strip "unfaithful" citizens, mostly Arab Israelis, of their citizenship. The Anti-Defamation League is supposed to "secure justice and fair treatment to all." Instead, they are supporting a dangerous ideology that calls for taking citizenship away from Israelis for exercising their right to free speech.

    How can we expect the ADL to effectively defend the rights of Jews when they so easily step on the rights of Arabs?

    Avigdor Lieberman now heads Yisrael Beytenu, the third largest party in Israel, and is likely to be a minister in a new Israeli government.

    On February 10, the Jewish Telegraphic Agency reported that Abe Foxman defended Lieberman's plan, despite the fact that "Some liberal Israeli and Jewish groups have condemned Lieberman as a fascist - the left-wing Meretz Party even compared him to the late far-right Austrian politician Joerg Haider - for his proposal to require Israeli Arab citizens to sign an oath of allegiance to the Jewish state." (1)

    Instead of defending Lieberman, the ADL should be condemning him.

    Why should the Anti-Defamation League condemn Lieberman?

    • Avigdor Lieberman led the drive in Israel's Central Election Committee to have Arab political parties banned from running in the most recent election, which passed successfully and was overturned only by the Israeli Supreme Court. (2)
    • He has called for the expulsion of Arab Members of the Knesset, threatening them that "a new administration will be established and then we will take care of you." (3)
    • He has called for Arab citizens of Israel to sign an "oath of loyalty" to the state or be stripped of their citizenship. (4)
    • His party has been very clear about what being "loyal" means: If you are an Arab student and dare come to school wearing a kefiyah, you are "disloyal." (5)
    • Lieberman's party said that if you are a Muslim Israeli and collect money and medicines for Gaza relief, you are "disloyal." (6)

    If Lieberman's plan is put into place, if you do not meet his standards of loyalty, you lose all the rights of a citizen; you lose the right to vote; and you lose the right to have a political party or to run for office - that is, the right to participate in Israel's political process.

    Is this what the ADL stands for?

    It is ironic that the ADL understands as anti-Semitic the accusations of dual loyalty hurled against Jews in the US and elsewhere, but remains unconcerned about similar accusations against Arab Israelis.

    Remind Abe Foxman that his organization was founded "to stop the defamation of the Jewish people and to secure justice and fair treatment to all" - and that all means all, including Arab Israelis.

    Click here to sign the letter to Abe Foxman.

    ----

    (1) Back in 2006, the ADL condemned Lieberman's call to execute Arab legislators. But today, Abe Foxman defends Lieberman's loyalty oath (http://jta.org/news/article/2009/02/10/1002906/controversial-lieberman-proposal-finds-support-among-american-jews)

    (2) http://www.haaretz.com/hasen/spages/1054867.html

    (3) http://www.haaretz.com/hasen/spages/962767.html

    (4) http://news.yahoo.com/s/ap/20090204/ap_on_re_mi_ea/ml_israel_hard_line_hero

    (5) in Hebrew: http://beytenu.org.il/126/2596/article.html

    (6) in Hebrew: http://beytenu.org.il/126/2345/article.html


    quinta-feira, fevereiro 12, 2009

    Educação

    Children see...

    Children do...

    Que verdade tão exasperante...

    Nunca vos aconteceu assistir a algo, mau, as actitudes com consequências nefastas...
    O que fazer... Como reagir...

    Nunca vos apeteceu, num desabafo subito de fúria, acção-reacção, perante situações que nos despertam o senso comum, espancar a estupidez de alguém?

    Tenho assistido por vezes a programas de televisão, às noticias deste nosso Portugal, do mundo, e vou me apercebendo que existe um grande deficit de cidadania... Bem versus mal... Certo versus errado...

    Temos discutido tanto as formas de educar, o que valem os professores, o que valem os políticos, e vamo-nos esquecendo dos nossos mais pequeninos, que nos vão "vendo"...

    Irão com certeza querer-nos imitar... Um dia...

    Resta-me esperar e esforçar para que nos imitem pelas razões boas desta vida...



    Happy Birthday, Mr. President



    Direito à dignidade

    Este post é somente para apoiar incondicionalmente a proposta de mocão sectorial "Dignidade Humana, sempre!" de Marcos Sá. É tempo de se começar a discutir a eutanásia, não me interessa se por arrasto de Eluana ou não.

    São pormenores mínimos para um tema importante.

    Finalmente

    O Tribunal da Relação de Lisboa confirmou a decisão de levar Isaltino de Morais a julgamento pelos alegados crimes de que é acusado. É caso para dizer: já não era sem tempo!

    Há anos que se fala à boca cheia disto em Oeiras. Pode ser que seja desta que se prova algo.

    6 Meses de Licensa Parental e mais igualdade de géneros


    Uma medida de direita segundo a CDU e o BE. De certeza!

    Grelha de Partida

    Claro que em relação a estas não especificou se a sua ideia de privatizar a Caixa Geral de Depósitos fazem parte das que considera "muito adequadas aos tempos que estamos a passar"! Mas também ninguém lhe perguntou.
    Já agora: Fazem? É que nos outros países (e cá também) parece que está a acontecer o contrário...

    P.S. - Publicado na Tertúlia do Garcia.

    terça-feira, fevereiro 10, 2009

    Há Dias assim...

    Que Mário Crespo representa para alguma direita actual o expoente máximo da ideologia, nestes tempos manuelinos tão difíceis, percebe-se. Faz aquele papel tão Delgado, mas ao contrário, porque de oposição. Que a esquerda que se acha "Esquerda mais Esquerda não há!" considere o homem "porreiro, pá!" é que já é mais irónico (até por a expressão ter sido dita por quem foi).
    Depois do último e tão propalado artigo de opinião, a "Esquerda mais Esquerda não há" vem defender o jornalista que na ocasião estava a ser Opinion Maker e ataca de uma forma vil outros somente porque... estes opinaram sobre tal opinião. Ficámos a saber que para essa "Esquerda mais Esquerda não há!" todos têm direito de opinião desde que seja a mesma que a deles. Se a opinião for diferente da deles, e (pior ainda) vier de alguém conotado com o Largo do Rato (yours trully here também está, logo...) isso não é ter opinião. É ser pidesco!
    O que a "Esquerda mais Esquerda não há!" já não estranha que Mário Crespo, o Opinion Maker, divulgue situações com o Mário Crespo, o jornalista, que (supostamente) são off the record, e que pertencem aquilo que se convencionou chamar negociação do processo de uma entrevista.
    E, claro, não se questiona se será despeito de Mário Crespo (se o Opinion Maker, se o jornalista... fica o mistério) por ter sido apagado nessa entrevista pela forma esclarecida do ministro.
    Isso, se calhar, são só pormenores!

    (Mais um)A Noite das Facas Longas (?)

    Costuma-se dizer que "em casa que não tem pão, todos ralham e ninguém tem razão!". O PSD insiste, desde o tempo de Cavaco, em dar tiros nos pés. Agora é Azevedo Soares que pede a demissão de Ferreira Leita. Exceptuando na breve passagem pelo poder da dupla de Durão/Santana, em que as confusões passaram para o país em vez de serem exclusivas do próprio partido, o PSD insiste em nos dar tristes espectáculos.

    É caso para dizer: Pedro Passos Coelho, prepara-te que és o próximo!

    segunda-feira, fevereiro 09, 2009

    F.c. Porto X Benfica

    Normalmente, os meus amigos, quando descobrem que eu gosto de ver Wrestling, invariavelmente dizem "É pá! Como é que tu vês aquilo? Aquilo está tudo feito!!!"

    Bom, eu vejo os F.c. Porto – Benfica há anos…

    domingo, fevereiro 08, 2009

    Não percebo porque também não se divulga isto (III)

    (Com novo autor)

    Na notícia que provocou o tímido pedido de desculpas que o meu amigo Zé aqui referiu está um conjunto de perguntas que ficaram por responder. Ora, uma dessas perguntas é "Com que dinheiro e como é que Maria Adelaide Carvalho Monteiro pagou o apartamento?" Nós aqui nesta Loja, como temos a mania de defender os nossos, fizemos uma busca exaustiva (mas sem contactar o Gabinete do Primeiro-Ministro, pois não queremos que o Correio da Manhã ficasse chateado connosco) e encontrámos a resposta: "Maria Adelaide de Carvalho Monteiro vendeu a sua habitação em Cascais nesse mesmo ano e, contactada pelo CM, a compradora e actual proprietária da casa não hesitou em afirmar: 'Vivo aqui desde 1998, comprei a casa à senhora Maria Adelaide e paguei a pronto.' "

    Não sei se repararam naquele pormenor na citação aqui transcrita (curiosamente da mesma notícia onde estava a pergunta), mas vou pôr em destaque "a sua habitação em Cascais nesse mesmo ano e, contactada pelo CM, a compradora e actual proprietária". Quer me parecer que a nossa fonte não vai ser posta em causa pelo Correio da Manhã, mas nunca se sabe.

    Pode ser que o nosso Primeiro-Ministro seja culpado, embora eu não o creia (e, como qualquer outro, é presumível inocente até prova em contrário). Mas quando afirma que à uma campanha à volta do caso, tem razão. Esta notícia, além deste pequeno caso, também usa muito a palavra Offshore, num intuito óbvio de ligar a família de José Sócrates a Off shores. Acontece que esta compra foi efectuada em 1998, 4 anos antes do caso Freeport, e não tem qualquer relevância para o mesmo.

    Deixo uma pergunta: Quantos de vocês, quando compraram casa, se preocuparam em saber onde estava sediada a empresa que vos vendeu a propriedade (atenção: friso sediada e não onde são os escritórios em Portugal)? Eu por mim respondo: sei onde são os escritórios da empresa que me vendeu a minha casa porque tive de lá ir, mas não faço a mínima ideia se a sede é cá ou noutro sítio qualquer.


    P.S. – Andava para escrever este texto e já tinha desistido por ter passado o tempo útil de vida, mas como o Zé recuperou o tema…



    Não percebo porque também não se divulga isto (II)

    A Comissão Europeia considera supérflua a discussão à volta do centro comercial Freeport e da modificação da zona de protecção do Estuário do Tejo. O projecto não infringia as disposições comunitárias.
    Numa resposta enviada por escrito a um conjunto de perguntas colocadas pela Renascença, a porta-voz do comissário europeu responsável pelo Ambiente afirma que uma modificação dos limites da Zona Protegida Especial (ZPE) não teria qualquer influência na decisão de autorizar o projecto do Freeport.
    A Comissão Europeia analisou a questão baseada numa queixa apresentada pela Quercus em 2002 e concluiu que a construção do centro comercial não tinha impactos significativos sobre as aves protegidas pela ZPE, independentemente das modificações do seu perímetro.
    Reforçando o carácter supérfluo da discussão que decorre em Portugal, a porta-voz refere que, à luz da legislação europeia, as disposições legais aplicáveis seriam as mesmas, fosse qual fosse a localização do Freeport.
    Isto, porque o que é exigido é a identificação do impacto ambiental de um projecto na ZPE, quer ele se encontre dentro ou fora da zona protegida.
    A queixa apresentada pela associação ambientalista portuguesa foi definitivamente arquivada em Novembro do ano passado.
    Quercus sublinha que Estado chegou a ser condenado
    A associação ambientalista Quercus reage às palavras da porta-voz europeia, considerando que existe “uma tentativa de afastamento [de Bruxelas] em relação ao processo”.
    “Nós gostaríamos de salientar que, na mesma queixa que a Quercus colocou à Comissão Europeia, sobre a alteração de limites de duas zonas de Zona de Protecção Especial, Tejo e Moura Mourão Barrancos, neste caso, a Comissão viria a dar-nos razão e o Estado foi condenado”, sublinha o ambientalista Francisco Ferreira.
    MG/Daniel Rosário

    Não percebo porque também não se divulga isto (I)

    Reforma da mãe de Sócrates

    Maria Adelaidede Carvalho Monteiro, mãe de José Sócrates, recebe uma pensão inferior a 250 euros por mês.

    O CM escreveu que Maria Adelaide auferia 3000 euros/mês. Tal notícia. baseou-se em documentos da Segurança Social nos quais constavam 11 registos, referentes a 2007, cada um no montante de 3222 euros.

    Estes registos tinham códigos de ficheiro e lotes diferentes. Antes da publicação da notícia, o gabinete do primeiro-ministro foi confrontado com os referidos dados, não tendo o CM obtido qualquer resposta. No entanto, no seguimento da investigação, apurámos que esses registos correspondiam a repetições do rendimento total anual, o que significa que, em 2007, Maria Adelaide,recebeu, em cada uma das 14 prestações, 230,14 euros.

    Pelo erro, pedimos desculpa aos visados e aos leitores.

    sábado, fevereiro 07, 2009

    Sondagem

    Fechado mais uma poll aqui nesta Loja, à pergunta "Em sua opinião, Sócrates é culpado ou inocente, no caso Freeport?" das 18 respostas à pergunta, 13 (72%) responderam Inocente e 5 (27%) culpado. Partindo do princípio que quem aqui vem é mais perto da esfera de influência do Partido Socialista, não se pode dizer que tenha sido um resultado de todo inesperado.

    A pergunta seguinte é "Mediante as últimas sondagens, acha que o PS ainda tem hipóteses de chegar novamente à maioria absoluta?".

    É escolher a resposta…

    Defender o minino

    O Chelsea está a jogar com o Hull City, com Quaresma a titular. Nestes primeiros 25 minutos já fez mais que em 6 meses no Inter de Milão. Inclusive não marcou porque o guarda-redes adversário fez uma grande defesa. É caso para dizer que Scolari gosta mesmo de defender o minino.

    sexta-feira, fevereiro 06, 2009

    Sondagem Expresso

    Parece que, por enquanto, o PS passa quase ao lado do caso Freeport. O PSD, e Manuela Ferreira Leite, é que não vêm luz ao fundo do túnel. Aliás, o túnel parece cada vez mais longo.
    Súbida da esquerda, em geral. O PP também renasce.
    Sondagem do Expresso aqui.

    Pesquisar neste blogue