sexta-feira, janeiro 04, 2008

Resultados - Iowa



DEMOCRATAS
1. Barack Obama (37.3%)
2. John Edwards (30%)
3. Hillary Clinton (29.5%)
4. Bill Richardson (2.1%)
5. Joe Biden (1%)
.
REPUBLICANOS
1. Mike Huckabee (33.9%)
2. Mitt Romney (25.2%)
3. Fred Thompson (13.5%)
4. John McCain (13.1%)
5. Ron Paul (10%)

..
Um par de comentários necessariamente breves:
Votaram 108,000 eleitores republicanos e 227,000 eleitores democratas, o que, no último caso, é um recorde nos caucuses do Iowa; Estado que conta com cerca de três milhões de habitantes.
.
1. Democratas.
.
Bom para Barack Obama, uma vitória é sempre uma vitória, e é melhor começar à frente da concorrência. Esta vitória valerá muito dinheiro e apoio, especialmente porque Edwards se intrometeu entre ele e Hillary. Tornou-se, definitivamente, o alvo a abater. Segundo as sondagens, Obama ganhou graças ao voto jovem (57% entre os eleitores democratas com menos de 30 anos).
.
Mau para Hillary Clinton que, mesmo não ganhando, não poderia permitir que Edwards se tornasse assunto, o que irá acontecer. Para a campanha Clinton não será tão mau que Edwards se intrometa, quanto mais tarde o mano-a-mano final com Obama (que todos esperamos) melhor, pois Clinton já não tem muio por onde crescer, ao contrário de Obama. Neste cenário até nem é mau «colocar» Edwards a disputar os apoios das desistências iniciais, pois sem ele na fotografia, Obama teria tudo para capitalizar (e muito) este momentum...
.
Optimo para John Edwards, que se apresenta como contende que aguenta a pressão dos dois superfavoritos. É verdade que as sondagens o colocavam bem junto da frente, mas, sendo o elo mais fraco, poder-se-ia esperar que deslizasse. Não o fez. Espera-se agora uma confirmação.
.
Penso que rapidamente a corrida se resumirá a estes três. Resta ver como se distribuirão os apoios (imagino que Obama ganhe muitos) e o spin financeiro subsequente.

.

.
.

2. Republicanos
.
Em primeiro lugar esta foi uma não-eleição em virtude da não campanha de Rudy Giuliani; que já se encontra na Florida (que tem eleições a 29 de Janeiro, uma semana antes da supertuesday). Claro que se pode dizer que foi uma optima estratégia do ex-Mayor de Nova Iorque, que assim se escapou a uma valente tareia pública; e concentrou os seus esforços onde eles mais podem contar.
.
Depois, ao contrário dos Democratas, onde houve alguma definição, os resultados ainda são demasiados equilibrados para grandes conclusões. Claro que para Mike Huckabee é óptimo aparecer a consolidar as projecções das sondagens, apesar de demonstrar uma excessiva dependência do voto evangélico. Mitt Romney, ainda com muito dinheiro para gastar, confirmou a linha ascendente que tem vindo a adquirir nas sondagens. Sai muito bem visto da eleição e assume-se como um sério contender. Ao contrário de Fred Thompson, que não descola, mantendo-se flat-liner, sem «nervo». John McCain não evita a tendência de queda, podendo ter deixado no Iowa as suas hipóteses presidenciais.
.
No spin, julgo que o que estava confuso e embrulhado, embrulhado e confuso irá ficar. Sem decisões ou sem um cavalo claro para apostar, é de esperar que o investimento republicano se mantenha tranquilo, muito personalizado; e sem a entrada do Big Business em cena será dificil tirar a medida ao fato com que os Republicanos se apresentarão em Novembro. É necessária algums clarificação.
.
.
A próxima estação é New Hampshire, no dia 8, para republicanos e democratas; e dia 5 no Wyoming, só para Republicanos (podem seguir as primárias neste excelente infografia do LA Times aqui)

2 comentários:

Rui Pedro Nascimento disse...

Tens alguma coisa contra os sites de campanha dos candidatos? É preciso pôr os links da wikipedia???

José Reis Santos disse...

foi o copy - paste que estava a mao...

Pesquisar neste blogue