terça-feira, agosto 26, 2008

Convenção Democrática

Começou a convenção do Partido Democrático.

O primeiro dia foi morno, mesmo fraco segundo alguns comentadores. Entendo que para alguns a política seja um constante campo de batalha com uma necessidade constante de ocupação, onde não faz sentido não atacar o inimigo ou gastar tempo sem passar mensagens fortes. Haverá tempo para isso.

Eu julgo que a estratégia de Obama é evidente: (1) apresentar a família à América (em especial a mulher), (2) apresentar a experiência de Joe Biden, (3) ligar-se à tradição Kennedy e (4) Clinton e (5) construir o momento para o discurso de aceitação a decorrer no estádio dos Denver Broncos, com 75.000 lugares há muito vendidos. Estes são os pontos a reter. Claro que haverá oportunidade para os esperados ataques a McCain, mas não julgo que esta será uma convenção marcada pela dirty politics. Veremos, mas julgo que a ideia é concentrar o spin nos main speakers de cada dia (ontem Michelle Obama, hoje Hilary Clinton, amanhã Joe Biden – com concorrência de Bill Clinton, e, claro, o discurso final de Obama na quinta-feira).

Entretanto, ontem foi a noite de Michelle Obama que, num discurso muito emotivo, apresentou-se como uma primeira-dama moderna, energética e muito senhora de si. É verdade que discursou num tom muito próximo do marido, mas fê-lo demonstrando que uma «nova América» está a chegar ao topo da política norte-americana, provando que «sim, é possível» que alguém como ela ou o marido possam ocupar a casa branca.

Caroline Kennedy também se destacou, ela que foi diversas vezes apresentada como provável VP, apresentando o tributo ao seu tio e lembrando cirurgicamente o pai e a sua herança. Por fim, Teddy Kennedy, que manteve incerta a sua presença no palco de Denver, consolidou a associação Kennedy-Obama, apresentando o senador do Ilinois como o principal herdeiro do legado dos seus irmãos.

Segui, como tenho feito no passado, a excelente emissão da CNN (vejo que o Nuno Gouveia também tem esta limitação) e procurarei continuar a fazê-la todas as noites.

Deixo o programa de hoje:

Senator Hillary Clinton will be the headline prime-time speaker and former Virginia Governor Mark Warner will deliver the keynote address on Tuesday night. Pay Equity pioneer Lilly Ledbetter will also address the Convention on Tuesday.

Other Tuesday speakers will include:Governor Brian Schweitzer of Montana; Governor Deval Patrick of Massachusetts; Governor Kathleen Sebelius of Kansas; Governor Janet Napolitano of Arizona; Governor Joe Manchin of West Virginia; Governor Jim Doyle of Wisconsin; Governor Ed Rendell of Pennsylvania; Governor Ted Strickland of Ohio; Governor David Paterson of New York; Governor Chet Culver of Iowa; Senator Bob Casey, Jr., of Pennsylvania; Senator Patrick Leahy of Vermont; former Secretary of Energy and Transportation Federico Peña; House Majority Leader Steny Hoyer; House Democratic Caucus Chair Rahm Emanuel; Representative Xavier Becerra (D-CA), Assistant to the Speaker of the House; and Democratic Congressional Campaign Committee (DCCC) Chair Chris Van Hollen, who will use his time to showcase his top candidates for change.

Representatives Nydia Velazquez (D-NY), Linda Sanchez (D-CA), Tammy Baldwin (D-WI), Eleanor Holmes Norton (D-DC), Mike Honda (D-CA), California Controller John Chiang, Planned Parenthood President Cecile Richards, Change To Win’s Anna Burger, and AFL-CIO President John Sweeney will also speak.

3 comentários:

Rui Pedro Nascimento disse...

experimenta ver a emissão online da CNN

José Reis Santos disse...

essa posso ver em casa...queria era experimentar a Fox, a ABC ou a NBC...
(tenho de procurar online... se encontrares coloca aqui)
(e nao queres colocar uns links especiais para a convençao?)

Gouveia disse...

Caro José Reis dos Santos
Ontem estive a ver um pouco na MSNBC e vê-se bastante bem: http://www.msnbc.msn.com/

E já me disseram (eu não vi) que a transmissão no site da Convenção estava fantástica, com qualidade HD.

Abraço

Pesquisar neste blogue